20/9/19 15:47
Atualizado em 21/9/19 às 18:58

Brasília sedia curso de resposta rápida a atiradores ativos

Capacitação reúne Polícia Civil do DF, Embaixada Americana e FBI, com apoio da Agência Brasileira de Inteligência

O Departamento de Atividades Especiais da Polícia Civil (Depate/PCDF), a Embaixada Americana e o Federal Bureau of Intelligence (FBI), com o apoio da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), promovem capacitação de agentes de segurança para situações de atentado envolvendo atiradores ativos – pessoas com objetivo de cometer homicídio em massa, geralmente em escolas, eventos públicos e shoppings.  A abertura do curso será na próxima segunda-feira (23), às 8h30, na sede da Abin (Setor Policial Sul).

O Curso de Resposta Rápida a Atiradores Ativos é ministrado por oficiais do FBI com experiência nesse tipo de ataque. Estão formadas duas turmas de servidores da Polícia Civil em vários estados (DF, GO, MG, SP, RJ, ES, PR, CE, MG e BA), da Polícia Militar em Goiás e em São Paulo, da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, além de agentes da Abin e da Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados. Cada turma tem 31 inscritos.

O objetivo do curso é formar multiplicadores da doutrina da agência Alerrt (Advanced Law Enforcement Rapid Response Training)/FBI nessa modalidade de ataque, que se trata de evento extremamente dinâmico e rápido. A capacitação consiste em parte teórica e instrução operacional sobre procedimentos para formação de célula de resposta durante eventual ataque de atirador ativo.

Esclarecimentos à imprensa

No local da abertura do curso (sede da Abin) será possível a realização de entrevistas com representantes das instituições envolvidas. Não estão permitidas fotografias ou filmagens da instrução operacional e da área externa da Abin.

Interessados devem entrar em contato para fins de cadastro de todos os integrantes da equipe até as 17h desta sexta-feira (20). É necessário fornecer nome completo, número de RG e local de trabalho, informações necessárias para o acesso à Abin.

 

* Com informações da Polícia Civil