3/10/19 17:47
Atualizado em 3/10/19 às 18:18

Terminal Metropolitano do Entorno continuará recebendo passageiros

Estudos para linhas semi-urbanas voltarem à Rodoviária do Plano Piloto vão ser retomados após liberação das obras da plataforma superior

O Terminal Metropolitano do Entorno, que fica no térreo do prédio do antigo Touring, no Setor Cultural Sul, vai continuar atendendo os cerca de 200 mil passageiros que utilizam as linhas semi-urbanas diariamente.

Segundo o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro, o contrato de aluguel do imóvel, cujo valor é de R$ 339,4 mil por mês, foi renovado por mais seis meses, e os estudos para as linhas do Entorno voltarem para a Rodoviária do Plano Piloto serão retomados após a conclusão das obras que estão sendo feitas na plataforma superior do terminal, que atualmente está interditada para o fluxo de ônibus.

“Com a reforma, algumas linhas tiveram que ser transferidas para a plataforma inferior, o que aumentou o fluxo de coletivos na rodoviária. Os técnicos já avaliam o trabalho da empresa que está executando o serviço, de forma que, provavelmente, a liberação do piso superior deve acontecer nos próximos dias”, esclarece.

Casimiro também explica que o projeto de concessão da rodoviária dá oportunidade para a iniciativa privada apresentar propostas de soluções para os gargalos do terminal, abarcando também a possiblidade de absorver as linhas do Entorno.

“Enquanto não houver mudanças, o Governo do Distrito Federal vai continuar fazendo a manutenção adequada, tanto da rodoviária quanto do Terminal Metropolitano, para ter as estruturas, como elevadores, banheiros e escadas rolantes funcionando de forma adequada para a população”, completa.

Atualmente, 11 empresas de ônibus atendem o Entorno, com 31 linhas e uma frota de 600 ônibus. Já a Rodoviária do Plano Piloto atende a 191 linhas, cuja operação é feita por 887 ônibus.

No dia 24 de setembro, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) publicou edital de chamamento público para manifestação de interesse para a apresentação de estudos da concessão do complexo da rodoviária. O processo visa à melhoria da gestão do terminal e dos serviços públicos associados, considerando a recuperação, modernização, operação, manutenção, conservação e exploração do local.