10/10/19 15:38
Atualizado em 11/10/19 às 8:53

Média mensal de vagas para CadÚnico sobe em 60%

Por meio de parcerias, Secretaria de Desenvolvimento Social vai aumentar a capacidade de atendimento ao cidadão

Aproximadamente 14 mil vagas de atendimento para preenchimento do Cadastro Único (CadÚnico) foram ofertadas, somente em abril, pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). Esse é somente um recorte do que ocorre neste ano. A média mensal de agendamento, até setembro, aumentou em cerca de 60%, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Tanto a página da Sedes quanto o telefone 156, ambos para agendamento, se encontram funcionando, mas a demanda por preenchimento do CadÚnico excede o quantitativo de vagas liberadas mensalmente, que varia dependendo do mês.

Edital

Para sanar a questão do quantitativo de vagas disponíveis à comunidade, a secretaria publicou recentemente, no Diário Oficial do DF (DODF), o Edital de Chamamento Público n° 2/2019, que visa firmar parceria com uma organização da sociedade civil (OSC).

O objetivo é atender, mediante entrevista, 169.359 famílias que precisam atualizar ou ser inscritas no CadÚnico. A parceria será formalizada por meio de um termo de colaboração, com vigência de 12 meses, prorrogáveis por igual período.

De acordo com o edital, a OSC parceira montará postos de atendimento referenciados por uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) nos territórios do DF. Atendimentos domiciliares também estão previstos.

Reforço do atendimento

O ano começou com o risco de suspensão dos cerca de 23 mil beneficiários do Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC) de aproximadamente 23 mil usuários, aí incluídos idosos e pessoas com deficiência. Na gestão passada, o recadastramento dessas pessoas não foi feito no devido tempo e colocou em risco os benefícios. Para evitar isso, o GDF intensificou o atendimento desses usuários.

Parceria

Por conta dessa questão, a Sedes firmou uma parceria temporária com o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF). Por meio dessa ação, cerca de 80 militares foram treinados e passaram a atender, em 19 quartéis, quem precisasse atualizar os dados.

Idosos e pessoas com deficiência têm prioridade natural de atendimento, o que inclui acesso facilitado ao agendamento e disponibilidade de vagas especiais diretamente nas unidades do Cras. Para garantir tais benefícios, os usuários nessas condições deem ficar atentos aos comunicados governamentais expedidos pelo Ministério da Cidadania e pela Caixa Econômica Federal sobre o período em que devem procuradas as unidades para o recadastramento.

O que é o Cadastro

O CadÚnico mapeia famílias de baixa renda para receberem benefícios. As informações utilizadas para fazer a seleção das pessoas inscritas no Bolsa Família e em diversos programas sociais, em âmbito local ou nacional, vêm do banco de dados do governo federal, que utiliza os dados do CadÚnico.

Para se inscrever e pleitear os benefícios, o interessado deve agendar o preenchimento do formulário do CadÚnico. Isso pode ser feito na página da Sedes ou  pelo telefone 156.  Após o documento preenchido, uma equipe do Cras vai acompanhar a situação da família para entender quais benefícios cabem a cada caso.

* Com informações da Sedes