12/10/19 22:50
Atualizado em 13/10/19 às 10:21

Homenagem a N. S. Aparecida teve 60 mil fiéis 

Procissão, missas e atividades para crianças marcaram o dia da Padroeira do Brasil. No evento, Arquidiocese de Brasília comemorou os 60 anos de existência

Cerca de 60 mil fiéis participaram da Festa da Padroeira do Brasil e da Capital Federal, Nossa Senhora Aparecida, celebrada pela Arquidiocese de Brasília, ao longo deste sábado (12), na Esplanada dos Ministérios. No encerramento da solenidade, o cardeal-arcebispo dom Sérgio da Rocha celebrou a Santa Missa junto com bispos auxiliares e todo o clero da Arquidiocese. 

Em seguida, uma multidão seguiu em procissão – com as tradicionais bênçãos pelos doentes, pelo governantes e pelas famílias brasileira – pela Esplanada dos Ministérios (cada bênção acontece num local específico). 

A cerimônia foi acompanhada pelo vice-governador Paco Britto e sua filha Catharina. “Essa cerimônia é especial, pois comemoram-se os 60 anos da Arquidiocese de Brasília. E a história mostra essa devoção dos fiéis à Nossa Senhora Aparecida, que chegou antes da construção da capital”, frisou Paco. Ele se refere ao fato de a imagem ter aportado em Brasília em 1957, sendo escolhida padroeira ainda à época da construção da cidade.

Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília

Na homilia, dom Sérgio destacou também o centenário, lembrando que a Mãe Santíssima “veio junto com os candangos para construir a casa” e conclamou os fiéis para exaltarem sua fé e o amor pela Igreja Católica. ‘Não tenham vergonha de testemunhar a fé. Precisamos de cristãos atuantes e coerentes com a própria fé”, pediu. Ele também lembrou o Dia das Crianças e reforçou a necessidade da urgência em se redobrar esforços  para protegê-las de violências.

Brincadeiras também
A festa teve início logo cedo, às 8h30, com uma celebração especialmente para as crianças, presidida pelo bispo-auxiliar de Brasília, dom Marcony Vinícius Ferreira, ocasião em que os pequenos coroaram Nossa Senhora Aparecida. Pelo dia dedicado às crianças também, centenas delas divertiram-se nos brinquedos infláveis, pula-pula, barraquinha de pescaria, pintura de rosto, entre outros entretenimentos, além de saborear deliciosos sorvetes. Também participaram de sorteio de vários brinquedos, doados pelos fiéis.

A família de Marinalva dos Santos Olinto, 43 anos, chegou mais cedo para aproveitar o dia. Mãe de quatro filhos e avó de dois netos, ela conta que sempre foi devota de Nossa Senhora Aparecida. “Fiz promessa e pedi para ter uma filha, já que tinha três homens. Fui atendida”, disse, feliz, ao lado da filha Raquel, 15 anos. Sentadas no gramado, em frente ao palco onde 180 padres e diáconos auxiliavam dom Sérgio na celebração, as crianças assistiam concentradas à missa. “Eu passo fé para eles”, garantiu. 

Os jovens e os adultos não ficaram de fora da programação. Por volta de 13h30, começaram as orações marianas, com o Ofício de Nossa Senhora, pelo Apostolado da Oração e a Legião de Maria, e o terço meditado, além de uma homenagem à Maria Santíssima, preparada por grupos jovens de diferentes movimentos e paróquias. 

Aos fiéis interessados em se confessar, vários sacerdotes se posicionaram no local para atendê-los. Já a animação musical da missa solene ficou por conta da banda Maranatha. A organização da festa contou com pessoas de várias pastorais e movimentos da Arquidiocese.

Escolhida
Nossa Senhora Aparecida foi escolhida para ser Padroeira de Brasília na época da construção da cidade. A imagem da padroeira chegou à capital no dia 3 de maio de 1957, após ter visitado todas as capitais brasileiras. Até a inauguração da Catedral de Brasília, em 1970, as celebrações ocorriam nas paróquias e, em destaque, na paróquia Santo Antônio. 

Até 1996, as missas da padroeira do Brasil e de Brasília eram realizadas dentro da Catedral Metropolitana. Há 23 anos, a imagem da Santa começou a peregrinar pela Esplanada dos Ministérios, sempre no dia 12 de outubro. Somente a partir de 1999, foi montada a grande estrutura como se conhece hoje.

História
Desde 1717, quando a imagem de Nossa Senhora da Conceição surgiu – às margens do Rio Paraíba – nas redes de três pescadores, a devoção à Mãe de Deus sob o título de Virgem Aparecida é cada vez maior. Esse sentimento é observado na grande confiança que o povo brasileiro tem na mediação maternal de Maria junto a seu filho Jesus Cristo. 

Essa devoção tornou-se tão forte em todo o país que, em 8 de setembro de 1904, por ordem do Papa Pio X, a imagem foi solenemente coroada e proclamada como Rainha do Brasil. A partir dessa data, a imagem passou a usar oficialmente a coroa ofertada, em 1884, pela Princesa Isabel, e o manto azul-marinho. O título foi confirmado mais tarde, em 1930, quando o Papa Pio XI proclamou a Virgem Aparecida Padroeira do Brasil. Ao longo desses anos, são inúmeras as graças e os milagres concedidos por Deus, em favor do povo brasileiro, mediante a intercessão de Maria Santíssima.

*Com informações da Arquidiocese de Brasília

 

Galeria de Fotos

Missa da Padroeira do Brasil Nossa Senhora Aparecida