30/10/19 15:53
Atualizado em 30/10/19 às 15:53

Senado debate a importância do turismo cívico

Governo do Distrito Federal investe em ações que promovem visitas educativas e culturais a Brasília

Brasília 31.10.2019-Audiência Pública da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado Federal.Na mesa a Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, o Presidente da Comissão, Sen. Izalci Lucas, a Pres. da ADVD, Claudia Maldonado Lopes e Ricardo Severien, Vice-Pres. da ABIH. Foto Luís Tajes/Setur-DF
Durante audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado Federal, as peculiaridades do turismo no DF foram o tema de destaque | Foto: Luís Tajes / Setur

O estímulo ao turismo cívico em Brasília foi tema de debate na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), do Senado Federal, nesta quarta-feira (30), durante audiência realizada a pedido do senador Izalci Lucas. Participaram a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça; a presidente da Associação da Indústria Hoteleira (ADVD), Claudia Maldonado; e o representante da Associação da Indústria Hoteleira (Abih) Henrique Severien.

O senador sugeriu estímulos a visitas de estudantes do ensino fundamental e médio à capital federal, com foco na história política do Brasil. “Desejamos que a população do Brasil e do mundo seja convidada e se interesse pela nossa cidade, que a gente consiga despertar o sentimento de patriotismo e encantamento que só Brasília pode oferecer”, disse a secretária de Turismo, endossando a sugestão.

“Brasília não é apenas uma cidade administrativa”, pontuou Izalci Lucas. “A capital é moderna e tem vida própria. É por via do turismo cívico que o visitante poderá conhecer o outro lado de Brasília, além de criar uma conscientização, evitar a agressão a monumentos e, aos poucos, formar cidadãos proativos e preocupados com o patrimônio público.”

Impulso local

Iniciativas do GDF, como o programa de turismo cívico “Brasília: o Brasil começa aqui”, são exemplos de ações para impulsionar a capital federal. O projeto tem como objetivo proporcionar educação, cultura, turismo e cidadania por meio do acesso de estudantes, crianças, adolescentes, adultos e idosos à visitação a pontos turísticos do DF.

Entre as ações de destaque estão a participação de crianças nas solenidades de Troca da Bandeira, que ocorrem todo primeiro domingo do mês, e a visitação semanal à Residência Oficial de Águas Claras (Roac).

Em outubro, a Comissão de Desenvolvimento Sustentável, Ciência, Tecnologia, Meio Ambiente e Turismo da Câmara Legislativa do DF (CLDF) aprovou o Projeto de Lei 507/2019, que institui no calendário oficial de eventos do DF um mês dedicado ao segmento turístico, com o tema “Brasília, capital do turismo cívico para o Brasil e para o mundo”.

Claudia Maldonado focou na importância do setor para o incentivo à economia e ressaltou o potencial de Brasília. “A capital retém todos os símbolos nacionais”, destacou. “Temos a cultura; é uma cidade tombada, além de termos o Cerrado, o esporte, entre tantos outros pontos. Entendemos que o GDF está desenvolvendo um trabalho que ainda não tinha sido feito e é importante que isso passe a ser uma política de estado para o Brasil”.

* Com informações da Secretaria de Turismo