7/11/19 12:02
Atualizado em 7/11/19 às 15:36

Temporal e ventania mobilizam órgãos do GDF

Defesa Civil, Novacap e Bombeiros trabalham na retirada árvores caídas. Detran e DER amenizam transtornos nas vias. População precisa ficar atenta para a instabilidade no tempo

O grande temporal desta quinta-feira (7) atingiu vários pontos do Distrito Federal, causando alguns transtornos aos brasilienses. Os ventos alcançaram até 70km/h, derrubando árvores em várias regiões administrativas. Também foram registrados alagamentos de vias e cortes no fornecimento de energia. Segundo a Defesa Civil, a população deve continuar em alerta pois o tempo pode continuar instável nos próximos dias. 

Foto: Ian Ferraz/Agência Brasília

A CEB informou que houve descargas atmosféricas vindas da região Leste e por volta das 7h50 da manhã, diversas subestações deixaram de funcionar temporariamente. As equipes de operação trabalharam na manutenção do sistema e, entre 8h40 e 9h12, as subestações foram religadas. 

As subestações atingidas abastecem 187.004 unidades consumidoras, o que representa 17,3% dos clientes da Companhia. As subestações afetadas foram: SE-VA (Vale do Amanhecer), SE-PL (Planaltina), SE-PD (PAD-DF), SE-SJ (São José), SE-CT (Contagem), SE-SB (Sobradinho), SE-HP (Hípica), SE-06 (Esplanada dos Ministérios), SE-BC (Brasília Centro), SE-ES (Embaixada Sul) e SE-09 (Paranoá).

O trânsito também foi comprometido. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) registrou lentidão em diversas rodovias e alguns acidentes. Os agentes do Detran fizeram o controle de tráfego com destaque para a tesourinha da 209 Norte, e nos semáforos apagados na W3 Sul, altura da CLS 508.

Foto: Divulgação

Na 511 Norte (foto acima), após baixar o nível da água da enxurrada, equipes do GDF Presente iniciaram os trabalhos de limpeza do local, com os reeducandos da Funap.

Em Sobradinho II, os serviços de desobstrução de boca de lobo, pequenas intervenções de águas pluviais, limpeza da cidade, retirada de entulhos e podas de árvores surtiram bom efeito. Mesmo com a força e intensidade da tempestade, os danos foram menores já que a drenagem da DF 420 funcionou bem.

No Guará, não foram identificados alagamentos. A limpeza das bocas de lobo, feitas há alguns meses, ajudou no escoamento das águas pluviais. Os motoristas transitaram sem grandes problemas. Equipes do Detran foram destacadas para algumas quadras externas para verificação de semáforos desligados e intermitentes, já que a cidade sofreu com a queda temporária de energia.

No Cruzeiro, a Administração Regional colocou servidores nas ruas após o temporal para recolher galhos  caídos.

Vicente Pires – As vias asfaltadas neste ano pelo governo resistiram bem a chuva. Foi o caso das ruas 3B, 3C, 4, parte da 5, 6, parte da 7 e 10. Nas ruas 3 e 8, que estão em obras, houve dificuldade de locomoção de carros. Em alguns trechos a lama se espalhou por conta das obras de escavação.

A drenagem da rua 3 está praticamente concluída. Os ramais estão sendo ligados e as bocas de lobo abertas. As obras em Vicente Pires continuam mesmo debaixo de chuva. A previsão de conclusão é para dezembro de 2020.

* Com informações das assessorias de secretarias, órgãos e autarquias do GDF