13/11/19 11:13
Atualizado em 13/11/19 às 19:11

Trânsito abaixo do viaduto sofrerá interdição parcial

Interrupção de fluxo na parte de baixo é necessária para a retirada do escoramento provisório

Neste sábado (16) e domingo (17), a empresa executora das obras de alargamento do viaduto da Estrada Parque Taguatinga Guará (EPTG) e da Estrada Parque Contorno (EPCT) vai executar a desmontagem das estruturas de suporte provisórias (nome técnico: cimbramento), instaladas no vão central e nas laterais do viaduto para o serviço de concretagem. 

Para a realização do serviço, o tráfego de veículos por baixo do viaduto será parcialmente bloqueado das 7h as 17h. Enquanto os operários desmontam a estrutura em um lado da via, o outro sentido estará liberado para o tráfego de veículos (mão inglesa).  

A recomendação dos órgãos de trânsito é que os motoristas evitem circular pelo local. Como alternativa, quem trafegar no sentido Pistão Norte/Pistão Sul pode se deslocar pela Avenida das Palmeiras, pegar a Avenida Comercial Norte e, na sequência, acessar a alça do Setor Hoteleiro. Quem trafegar no sentido contrário, Pistão Sul/Pistão Norte, poderá seguir pela alça de acesso da EPTG, se encaminhar para a via marginal e se dirigir até a rotatória do DF Century Plaza. 

Alargamento do viaduto
As obras de alargamento do viaduto foram retomadas em junho. Atualmente, os dois viadutos têm 60 metros de extensão, sendo três faixas em cada sentido, totalizando 20 metros de largura.

Circulação de veículos
Após a conclusão dos serviços, os viadutos serão unificados e passarão a ter 41,80 metros de largura. Serão 11 faixas para a circulação de veículos, sendo cinco no sentido Plano Piloto e quatro no sentido Taguatinga, além de duas faixas centrais para ônibus, com largura de quatro metros.

“A conclusão do alargamento do viaduto vai desafogar o trânsito para os mais de 135 mil veículos que trafegam diariamente por esse trecho”, informou o secretário de Obras do DF, Izídio Santos. “Esta é apenas uma das obras para melhorar o trânsito de Taguatinga. Outras estão previstas para saírem do papel”, afirmou.