31/1/20 16:56
Atualizado em 1/2/20 às 10:43

UTI do Hospital Regional do Gama zera infecções de trato urinário

Instalações foram visitadas e elogiadas por especialistas do MS e de tradicional instituição gaúcha

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional do Gama (HRG) recebeu, nesta quinta-feira (30), a visita técnica de especialistas do Ministério da Saúde e de enfermeiras do Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre. Eles elogiaram os resultados alcançados na UTI, como zerar as infecções hospitalares de trato urinário e corrente sanguínea nos pacientes, além de reduzir em mais de 50% a pneumonia por ventilação mecânica.

Esse feito foi possível depois de implementar na unidade as medidas do projeto Melhorando a segurança do paciente em larga escala no Brasil. A iniciativa é promovida pelo Ministério da Saúde, por intermédio do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), em parceria com hospitais de excelência do Brasil. No caso do Distrito Federal, o Hospital Moinho de Ventos é a referência para o aperfeiçoamento das ações.

“Tínhamos a meta de até dezembro de 2020 reduzir em pelo menos 50% essas infecções na UTI. Felizmente, conseguimos superar ela já em dezembro de 2019. Tudo depois de implementar as rotinas exigidas e as medidas de prevenção, além de engajar as equipes nesses processos”, contou Rayanne Balbino, chefe do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente do HRG.

Além disso, a gestora ressaltou que a UTI do hospital possui 93% de satisfação entre os usuários. Esse índice foi medido pela metodologia Net Promoter Score, criada nos Estados Unidos. 

Por ela, pacientes e familiares respondem uma simples pergunta logo após a alta da unidade: você recomenda a UTI do HRG como um lugar para tratamento de saúde? A resposta positiva foi dada pela maioria dos que utilizaram o local.

“Agora o nosso desafio é manter os resultados alcançados, institucionalizar as ações de melhoria e expandir para outras áreas do hospital”, ressaltou Balbino.

Mais unidades

O HRG foi uma das 120 unidades de saúde do Brasil escolhidas para participar do projeto “Melhorando a segurança do paciente em larga escala no Brasil”.

Em Brasília, outras cinco unidades hospitalares foram selecionadas: Materno Infantil (Hmib), Asa Norte (Hran), de Base, além do Universitário de Brasília (HUB) e Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF).  

A perspectiva é ampliar o projeto para as demais unidades que possuem UTI. A proposta é reduzir, até 2020, entre 30% e 50% os índices de infecção nas Unidades de Terapia Intensiva dos hospitais da Secretaria de Saúde do Distrito Federal.