4/2/20 17:43
Atualizado em 4/2/20 às 18:09

Saúde integra grupo intersetorial contra gravidez na adolescência

Meta é diminuir em 50% o número de casos até 2023

Moema Campos: “A meta é desafiadora, mas estamos dispostas a fazer o possível para cumpri-la” | Foto: Breno Esaki / Secretaria de Saúde

A Secretaria de Saúde, junto a outros órgãos do Governo do Distrito Federal, integrou um grupo temático intersetorial para formular estratégias de prevenção a casos de gravidez na adolescência, com ações voltadas a esse público. A meta é reduzir os índices em 50% até 2023 no DF. A iniciativa marcou, nesta terça-feira (4), o início das atividades da Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, que tem como tema “Educar para Prevenir”.

Apesar de o Distrito Federal ser uma das unidades da Federação com um dos menores índices do país em gravidez na infância e na adolescência, ainda registra uma taxa de aproximadamente 12%. A média é de 12 bebês nascidos, por dia, que são filhos de mães adolescentes.

“A meta é desafiadora, mas estamos dispostas a fazer o possível para cumpri-la e reduzir essa taxa de 12% para 6% até 2023. Para isso, contamos com uma rede de atenção à saúde organizada com as unidades básicas de saúde [UBS]. A grávida adolescente pode ser atendida na Atenção Primária. A ideia é que esteja vinculada ao médico de família em uma UBS próxima de sua casa”, informou a subsecretaria de Atenção Integral à Saúde, Moema Campos.

A gestora apontou outras unidades de saúde voltadas ao atendimento e acompanhamento desse público, como o Adolescentro e os ambulatórios em Taguatinga e Gama, e assinou o termo de compromisso para criação do grupo intersetorial.

Também fizeram parte da solenidade representantes das pastas da Justiça e Cidadania, Mulher, Juventude e Educação, além da Defensoria Pública do DF. O grupo se comprometeu, ainda, a promover um calendário de ações continuadas e direcionadas preferencialmente ao público adolescente, sempre em consonância com a sociedade civil.

“A grande meta desse grupo, além de alcançar a redução de 50%, é conseguir construir multiplicadores. Isso é a maior representação de união de forças, para que eles sigam em frente e modifique realidades”, comentou a subsecretária de Políticas para Criança e Adolescente da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), Adriana Faria.

Evento contou com apresentação de coral infantil e documentário Gravidez na Adolescência | Foto: Breno Esaki / Secretaria de Saúde

A ação, promovida pela Sejus, reuniu ainda conselheiros, estudantes e a comunidade em geral. Contou com a apresentação de um coral infantil e do documentário Gravidez na Adolescência, com relatos de jovens pais. O objetivo foi informar sobre medidas preventivas e educativas que contribuam para a redução da incidência da gravidez na adolescência.

Semana

Instituída pela Lei nº 13.798/19, a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência é celebrada anualmente no período que inclui o dia 1º de fevereiro. A data, que conta com campanha de conscientização, tem o objetivo de disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas.