12/2/20 18:34
Atualizado em 13/2/20 às 15:53

Secretaria de Saúde adquire 17 novos aparelhos de esterilização

Primeiro lote de autoclaves e termodesinfectoras vai para o Hospital Regional de Brazlândia

Os novos equipamentos serão utilizados para desinfecção e esterilização de materiais hospitalares | Foto: Berno Esaki / SES

Ao custo de R$ 4,7 milhões, a Secretaria de Saúde (SES) adquiriu 14 autoclaves e três lavadoras termodesinfectoras. Enquanto o primeiro aparelho é utilizado para esterilizar materiais e artigos médico-hospitalares, o segundo desinfeta e lava os produtos. Os novos equipamentos estão armazenados no parque de apoio da SES, de onde devem ser transportados e instalados em dez unidades de saúde.

“A ideia é substituir os aparelhos antigos, que estão com mais de dez anos de uso, por equipamentos com mais eficiência energética e hidráulica”, explica o gerente de equipamentos médicos da Subsecretaria de Infraestrutura da SES, Amaury Medeiros. “Eles vão trazer mais economia de água, mais agilidade na limpeza, e como cinco das autoclaves são híbridas, podem fazer a esterilização em baixa e alta temperatura.”

O primeiro local beneficiado será o Hospital Regional de Brazlândia (HRBz). Pelo cronograma, os aparelhos serão patrimoniados e transportados pelas empresas responsáveis até a unidade. Ao retirar os equipamentos antigos de lá, os espaços serão readaptados para instalar os novos.

Testes e treinamento

Posteriormente, as empresas farão o teste de calibração das autoclaves e das lavadoras, além do treinamento dos servidores que vão operar as máquinas. “A previsão inicial é que todo esse processo de transporte e instalação leve entre dez a 40 dias em cada unidade, a depender da situação em cada local”, informa Amaury Medeiros.

As instalações serão feitas em uma unidade de saúde por vez, para não prejudicar nenhum dos serviços oferecidos pela Central de Materiais Esterilizados (CME) da região onde estão localizadas.

Depois de Brazlândia, os próximos locais beneficiados serão os hospitais de Apoio de Brasília (HAB), Regional de Planaltina (HRPl), Materno Infantil de Brasília (Hmib) e a Unidade Mista de São Sebastião (UMSS). “Essa será a primeira leva de entregas”, detalha o gerente de Infraestrutura da SES. “Depois, um novo cronograma será definido para atender os hospitais da Asa Norte, Ceilândia, Gama, Taguatinga e Samambaia”.

* Com informações da SES