13/2/20 9:45
Atualizado em 13/2/20 às 12:15

Viadutos da N2 Norte passam por reformas   

Sem manutenção desde a inauguração de Brasília, estruturas começam a ser recuperadas nesta gestão do GDF

Fotos: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

Sem reformas desde a inauguração da capital, os viadutos da N2 Norte (Eixo W e Eixo L) estão passando por uma recuperação. A Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) trabalha em um reforço estrutural das travessias localizadas na área central de Brasília. A obra está orçada em aproximadamente R$ 5 milhões.

O diretor-presidente da Novacap, Cândido Teles, explica que o local é um dos de maior circulação de pessoas e condutores, além de estar próximo aos pontos turísticos da capital. “É uma reforma que vai oferecer segurança e conforto para a população”, destaca. “Estamos fazendo reparos que vão durar mais de 60 anos”.

Além de reforçar os viadutos, o objetivo também é aumentar a capacidade de carga da estrutura, que estava ultrapassada. São cerca de 40 profissionais trabalhando todos os dias nessa empreitada, entre engenheiros, técnicos de segurança, mestre de obras e equipes de almoxarifado e de apoio. Atualmente, a reforma está na fase de reforço da fundação, razão pela qual foi preciso interditar parte dos viadutos.

Segurança e confiança 

Everaldo Notalzone, 39 anos, é instrutor de direção há 12 anos no Plano Piloto e frequentemente passa pelos viadutos durante suas aulas. Na opinião dele, os reparos deveriam ter sido feitos há muito tempo. “Ainda bem que estão cuidando disso agora”, valoriza. “A gente não sabe o que se passa dentro dessas estruturas. É importante que o governo se preocupe com as manutenções desses lugares”.

Aluno de Everaldo e futuro motorista, Jonathan Lucena, 19 anos, diz que se sente mais seguro ao saber que o GDF tem investido na manutenção dessas estruturas. “Não só para os motoristas, como eu, que estou começando a dirigir, mas [a obra] também é importante para a confiança dos pedestres”, ressalta.

Em fevereiro de 2019, também foi feita a recuperação do guarda-rodas pelo viaduto da N2, na Asa Norte. Os blocos de concreto que estavam danificados e com risco de queda foram retirados pela Novacap para depois serem reconstruídos. A estrutura mede cerca de 20 metros.

Novos viadutos 

Além da reforma em viadutos, o GDF também está investindo na construção de cinco novas estruturas para desafogar o trânsito da capital. As intervenções viárias de grande porte atenderão os acessos a regiões administrativas onde o gargalo de veículos em horário de pico praticamente paralisa a circulação. Os viadutos serão construídos em Recanto das Emas, Sobradinho, Itapoã, Paranoá, Riacho Fundo e Jardim Botânico.

No entroncamento do Recanto das Emas com a DF-001, o DER/DF aguarda a liberação de recursos da Caixa Econômica Federal – financiadora do projeto – para licitar e dar início às obras. A intervenção vai eliminar o gargalo do tráfego de 60 mil veículos que circulam por ali diariamente.

Já o viaduto de acesso a Sobradinho pela BR-020, conhecido como viaduto do Comper, vai aliviar o trânsito diário de 45 mil veículos no retorno e abrir mais uma opção de acesso à região. O projeto está em fase de ajuste para que a licitação seja aberta.

Na intersecção do Itapoã com o Paranoá, o DER/DF está captando recursos para que seja dado andamento ao projeto. O movimento na área registra cerca de 30 mil carros por dia, e a obra vai melhorar a vida dos moradores das duas regiões. Em outro entroncamento, o da DF-075 (EPNB) com o Riacho Fundo, circulam todos os dias, em média, 35 mil veículos. O projeto para construção do viaduto está em fase final. A etapa seguinte será a de licitação.

Os motoristas que circulam pela região sul do DF, principalmente os que vêm do Mangueiral, de São Sebastião e dos condomínios, também serão beneficiados com a construção de um novo viaduto. Pelo balão da DF-035 que dá acesso ao Jardim Botânico, passam diariamente cerca de 45 mil carros. Essa intervenção ainda está em fase de projeto.

Galeria de Fotos

Viadutos da L2 Norte passam por reformas