11/3/20 19:39
Atualizado em 11/3/20 às 19:39

Saúde esclarece medidas sobre o coronavírus a deputados distritais

Gestores tranquilizaram os parlamentares, que elogiaram as medidas tomadas pela pasta

A Secretaria de Saúde (SES) promoveu reunião com deputados da Câmara Legislativa (CLDF), nesta quarta-feira (11), para esclarecer o que a pasta tem feito diante do cenário do coronavírus. A Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou hoje como pandemia a incidência da Covid-19, a doença viral que se alastra desde dezembro de 2019 em escala global.

Durante o encontro, os deputados tiveram a oportunidade de tirar dúvidas relacionadas ao plano de contingência, atendimento a pacientes na rede privada e insumos. Como a Agência Brasília mostrou em 31 de janeiro, em entrevista com a gerente de Epidemiologia de Campo da SES, Meyre Hellen Batista, o DF se preparou com a devida antecedência para o enfrentamento ao problema.

A audiência com os deputados contou com a participação do secretário de Saúde, Osnei Okumoto, do secretário-adjunto de Assistência, Ricardo Tavares, e do infectologista Eduardo Hage. “O DF se adiantou e nos organizamos com a elaboração de um plano de contingência elogiado pelo Ministério da Saúde. Nós temos monitoramento contínuo”, destacou Osnei.

O secretário também destacou que não há falta de insumos no DF e que, além disso, a pasta já está com processo de compra em andamento de modo a evitar desabastecimento de itens como máscaras e capotes. “Temos, em estoque, dez mil máscaras N95, 100 mil máscaras cirúrgicas e seis mil capotes”, destacou, acrescentando que o Ministério da Saúde também faz compra preventiva desses produtos para os estados.

No encontro, o deputado distrital Fábio Félix disse ter feito uma visita ao Hospital Regional da Asa Norte, onde pacientes com suspeita da doença são recebidos, e elogiou a condução do plano emergencial na unidade e em toda rede.

Outra questão abordada foi a relação com os hospitais da rede privada. “Já tivemos uma reunião com representantes da rede privada e está prevista outra para a próxima semana. Se eles possuem alvará de funcionamento, deduz-se que possuem estrutura para receber os pacientes graves”, frisou Ricardo Tavares.

No fim da reunião, deputados ofereceram apoio às ações da Secretaria de Saúde no sentido de levar mais informações à população. A ideia é evitar pânico, mas também reforçar cuidados contra a proliferação do vírus.

 

* Com informações da Secretaria de Saúde