16/3/20 16:01
Atualizado em 17/3/20 às 17:59

Porta a porta: Censo 2020 ouvirá todos os moradores do Distrito Federal

Pesquisa universal será a maior operação de recenseamento já realizada no país. A coleta e a análise dos dados municiam projetos específicos para regiões 

Porta a porta, funcionários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vão colher informações de todos os moradores do Distrito Federal entre 1º de agosto a 31 de outubro. Trata-se da produção do Censo Demográfico 2020, a maior operação de recenseamento já realizada no país. A capital, que tem características diferenciadas, foi dividida em setores para melhor abrangência do trabalho. Os dados podem municiar políticas públicas focalizadas.

“Por meio da entrevista e do recebimento do recenseador pela população, conseguimos retratar a realidade; por isso é importante que os moradores recebam os profissionais, ainda que estejam em áreas irregulares”, destaca a coordenadora operacional do Censo 2020 no DF, Monica de Oliveira Lima. A pesquisa universal vai apurar qual é a população, como vive e se distribui e quais as condições de educação, emprego e renda.

No DF, a projeção é de três milhões de habitantes e 920 mil domicílios. Todos serão visitados. A coleta será completamente digital, elaborada em um dispositivo móvel semelhante a um celular em forma de questionário, com mapeamento georreferenciado.

Divisão por áreas

Para facilitar, o DF foi dividido em quarto grandes áreas que respeitam as delimitações de regiões administrativas. Serão 2.571 recenseadores e 354 supervisores contratados, gerenciados por 16 coordenadores de áreas do IBGE.

O coordenador da área Brasília, Rafael Gomes Pereira, explica que o DF tem algumas regiões administrativas consideradas tipicamente dormitórios, outras com população mais jovem e outras com características de cidades comuns.

A área que ele coordenará engloba 16 regiões administrativas: Plano Piloto, Lagos Norte e Sul, Sudoeste/Octogonal, Cruzeiro, Guará, SIA, SCIA/Estrutural, Park Way, Jardim Botânico, Riacho Fundo e Riacho Fundo II, Núcleo Bandeirante, Paranoá, São Sebastião e Varjão. “Precisamos da intermediação de porteiros e síndicos para termos acessos aos condomínios horizontais e verticais, e que os moradores sejam receptivos”, alerta.

Os horários

Horários diferenciados devem ser estabelecidos para as visitas na região oeste do DF. O coordenador da a área Taguatinga, Danilo Borges Nogueira, lembra que há características diferentes na região. Além de Taguatinga, essa seccional compreende Ceilândia, Samambaia, Brazlândia, Vicente Pires, Águas Claras, Arniqueira e Sol Nascente.

“Grande parte dos moradores não está em casa em horário comercial, então teremos cronograma alternativo, antes das 9h e depois das 17h, por exemplo, e nos fins de semana”, diz. Ele esclarece que a pesquisa não tem caráter fiscalizador. “Residências improvisadas e irregulares também são alvo de entrevista para gerar índices sociais, ninguém precisa ter receio de receber as equipes”, observa.

As outras duas subáreas são Sobradinho (que inclui Sobradinho e Sobradinho II, Fercal, Planaltina e Itapoã) e Gama (com Gama, Santa Maria e Recanto das Emas).

Processo seletivo
O IBGE está com processo seletivo em andamento para contratação dos 2.571 recenseadores (nível fundamental) e 354 supervisores (nível médio). As inscrições abriram em 5 de março e seguem até o dia 23. As inscrições serão via internet, pelo site da organizadora do Processo Seletivo, o Cebraspe.  A taxa de inscrição para as funções de nível médio é de R$ 35,80 e para recenseador, de R$ 23,61. Os valores podem ser pagos em qualquer banco, casa lotérica ou pela internet.

Identifique um recenseador

Toda a equipe do IBGE poderá ser identificada por qualquer morador. Além da identidade visual do instituto, os recenseadores que farão as coletas de informação terão de portar um crachá com nome e matrícula visíveis no canto superior do colete. Pelo telefone 0800-721-8181 e pelo site, a pessoa poderá confirmar se o profissional faz parte do quadro.

Censo nacional 

Em todo o país, são mais de 210 milhões de habitantes, 71 milhões de domicílios em 5.570 municípios. A operação será completamente informatizada, com uso de formulários on-line e equipamentos para coleta de dados. A previsão é que os resultados definitivos sejam disponibilizados entre o segundo semestre de 2021 e o início de 2023. A prestação de informações é obrigatória, mas confidencial.