23/3/20 19:19
Atualizado em 23/3/20 às 19:26

Evitar aglomerações é medida preventiva na vacinação contra a gripe

População deve procurar salas de vacina quando não houver concentração de pessoas

Para evitar aglomerações e a proliferação do coronavírus durante a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES) adotou, na primeira semana, a estratégia de aplicar a vacina nos idosos por ordem alfabética e em sistema de drive thru. As medidas precisam ser respeitadas pela população, para oferecer mais proteção aos que estão no grupo de risco para a Covid-19, doença causada pelo coronavírus.

“É importante deixar claro para a população idosa que não vai faltar vacina. Temos o suficiente e, semanalmente, recebemos novas doses do Ministério da Saúde. No primeiro lote foram mais de 60 mil. Agora, no segundo, mais 72 mil chegaram. Por isso adotamos a estratégia da ordem alfabética para evitar aglomerações e promover mais controle das doses”, explica o secretário de Saúde, Francisco Araújo.

Além disso, o chefe da pasta ressalta que outras medidas estão em curso para abastecer ainda mais a rede pública local com novas vacinas. “O governador Ibaneis Rocha determinou que comprássemos mais doses pela Secretaria de Saúde, e isso já está sendo providenciado”, garantiu o gestor.

Organização

Enquanto isso, o sanitarista da Secretaria de Saúde, Eduardo Haje, destaca a necessidade da população ir de acordo com a estratégia montada pela pasta, para que as doses da vacina sejam aplicadas de forma organizada.

“Queremos facilitar a organização durante essa semana. Por isso, o atendimento foi dividido por letras. Por exemplo, hoje vai quem tem os nomes que começam com A até E e, assim, sucessivamente. Mas não é preciso correria. Se o local da vacinação estiver cheio, podem voltar mais tarde. O principal é evitar filas e aglomerações”, explicou o sanitarista.

O especialista reforça que não há necessidade de todos os idosos irem para os postos nos primeiros dias da campanha. Nesta fase da iniciativa, foi estipulado até 27 de março para que esse público-alvo procure os postos de vacinação.

“Mas é importante lembrar que a vacinação será realizada até 22 de maio. Nas primeiras semanas, antes de iniciar o período mais frio, é importante que os idosos sejam vacinados. Só não há necessidade nenhuma de correria”, pondera Haje.

Ao seguirem a estratégia criada pela Secretaria de Saúde, a população irá se prevenir, principalmente, do que os gestores têm buscado evitar: o risco de contaminação e transmissão pelo coronavírus. “Especialmente para as pessoas mais vulneráveis, como os idosos”, completou.

Distribuição

O segundo lote das vacinas foi recebido nesta segunda-feira (23) pelas diretorias de Atenção Primária à Saúde, que se encarregam de distribuir as doses para as respectivas unidades básicas de saúde (UBS). Confira a lista dos postos no site.

O atendimento ao público-alvo e o cronograma de vacinação foram combinados em ordem alfabética, da seguinte maneira:

– 23/3 – Idosos cujo nome comece com as letras A, B, C, D e E
– 24/3 – Letras F, G, H, I e J
– 25/3 – Letras K, L, M, N e O
– 26/3 – Letras P, Q, R, S, e T
– 27/3 – Letras U, V, W, X, Y e Z

 

* Com informações da Secretaria de Saúde