24/3/20 19:47
Atualizado em 24/3/20 às 19:52

Lojistas doam 4 mil litros de água sanitária aos presídios

Iniciativa visa ajudar na prevenção contra o coronavírus. Na semana passada, comerciantes doaram uma tonelada de sabão em pó ao Sistema Penitenciário

Foto: Divulgação
Os produtos foram entregues na Penitenciária do Distrito Federal (PDF I), no Complexo Penitenciário da Papuda. Foto: Divulgação

Mais um gesto de solidariedade dos comerciantes foi registrado nesta terça-feira (24). O Sistema Penitenciário da capital recebeu a doação de quatro mil litros de água sanitária que vão reforçar a limpeza dos presídios como forma de evitar o contágio dos detentos com o coronavírus. A iniciativa é da Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF). 

“Atendemos prontamente a uma solicitação da Secretaria de Governo. Esta é uma forma de contribuir com o DF, com a Segurança Pública e com as pessoas que estão em privação de liberdade”, disse o presidente da CDL-DF, José Carlos Magalhães Pinto. 

Para ele, a ação vai acalmar milhares de famílias preocupadas com a possibilidade da chegada da pandemia aos presídios. “Pensamos, também, nos familiares dos detentos e dos servidores que, neste momento, devem estar apreensivos com a situação”, finalizou. O empresário garante que outras ações e doações devem ocorrer em breve. 

Os produtos foram entregues na Penitenciária do Distrito Federal (PDF I), no Complexo Penitenciário da Papuda, com a presença do subsecretário do Sistema Penitenciário, delegado Adval Cardoso, que destacou a importância das doações. De acordo com ele, a água sanitária vai reforçar a higienização de celas e viaturas, junto com o sabão em pó doado na semana passada. 

Segundo ele, os quatro mil litros de água sanitária serão imediatamente distribuídos em todas as unidades de responsabilidade da Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe). “A assepsia de celas, pátios e viaturas é de extrema importância para garantir a saúde de nossos servidores e dos sentenciados, que estão em maior quantidade nas unidades prisionais”, explicou Cardoso.

A rotina dos presídios sofre adequações em função da pandemia do coronavírus. O governo reforçou as ações de limpeza e tem tomado medidas para impedir que a Covid-19 chegue até os internos, como a suspensão temporária das visitas. Além disso, banhos de sol diários são estendidos por mais uma hora sempre que possível. 

Com a suspensão das audiências judiciais pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) até o dia 30 de março, o efetivo também foi direcionado para apoiar na ação de prevenção e orientação contra o  coronavírus. 

Já as escoltas hospitalares continuam ocorrendo normalmente, assim como o atendimento religioso, observadas as regras de restrição de contato do Plano de Contingência Distrital.

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública