25/3/20 14:57
Atualizado em 27/3/20 às 15:14

Coronavírus: população em situação de rua passa a receber refeições

Equipes de abordagem social levam cerca de quatro mil marmitas para assegurar o almoço e o jantar a esse público em todo o DF

A partir desta quarta-feira (25), as equipes do Serviço Especializado em Abordagem Social, da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), intensificam o trabalho voltado à segurança alimentar da população em situação de rua do Distrito Federal e começam a distribuir, também, o jantar. Cerca de duas mil marmitas vão ser entregues em todas as regiões onde há pessoas  vivendo nessas condições.

O almoço já vem sendo entregue desde a semana passada, na mesma quantidade e nos mesmos pontos. Desde o início de março, a Sedes atualizou seu mapeamento sobre a concentração da população de rua no DF. Esse trabalho identificou cerca de 1,9 mil pessoas em todo o DF e onde elas geralmente costumam ficar, por se tratar de um público que se movimenta bastante.

“Traçamos um planejamento com todas as áreas da secretaria para intensificar a assistência a essa população tão vulnerável”, destaca o secretário Ricardo Guterres. “Estamos finalizando o espaço de convivência e isolamento no Autódromo e, até o início de seu funcionamento, nos próximos dias, vamos assegurar a alimentação dessas pessoas”, complementa.

Covid-19

Como idosos integram o público mais suscetível à contaminação, esse recorte da população passou a ser o foco do trabalho da secretaria, que se embasou em dois objetivos. O primeiro é verificar a existência de vínculo familiar ou comunitário, para que seja feita uma intervenção com o objetivo de esse idoso retornar à família de origem. O outro, não havendo um lar de referência, é atendimento e encaminhamento para uma das unidades de acolhimento.

Além disso, o Serviço Especializado em Abordagem Social, que realiza o atendimento diretamente nas ruas, uniu forças às equipes do Consultório na Rua, da Secretaria de Saúde (SES). Essas ações são voltadas à difusão de estratégias de prevenção, para identificação de pessoas adoecidas e encaminhamento à rede de saúde, quando for o caso. Todas as 30 equipes especializadas em abordagem social foram instruídas a intensificar a disseminação das informações referentes ao cuidado e à higiene pessoal.

A secretaria conta com duas unidades do Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (centros pops) , em Taguatinga e no Plano Piloto, que atendem uma média de 500 pessoas diariamente. Nesses lugares, a população em situação de rua pode tomar banho, lavar roupas, utensílios pessoais e afins, além de tomar café da manhã, almoço e lanche no período da tarde.

* Com informações da Sedes