17/4/20 11:41
Atualizado em 17/4/20 às 17:26

Ajuda para entidades de assistência e orientação religiosa

Medida da Terracap suspende por 120 dias vencimentos de parcelas devidas por entidades religiosas e associações sem fins lucrativos

Uma das solicitações feitas por representantes de várias entidades religiosas ao governador Ibaneis Rocha será atendida. A Terracap decidiu suspender, temporariamente, os vencimentos de parcelas mensais de entidades religiosas ou de assistência social, assim como de associações ou entidades sem fins lucrativos do DF.

A medida valerá por 120 dias, período abrangente aos meses de abril, maio, junho e julho deste ano. A companhia orienta os interessados a encaminharem a solicitação por meio do site http://servicosonline2.terracap.df.gov.br/. O pedido será deferido com efeito retroativo à data em que foi feito.

“A Terracap está concretizando a determinação do governador, que, preocupado com os contratempos causados pelo Covid-19, tem agido para amenizar os problemas econômicos e sociais”, destaca o presidente da companhia, Izídio Santos.

Amparo à população

“A preservação da existência e bom funcionamento dessas entidades de interesse social significa também a manutenção da sua capacidade de atendimento e amparo à população do Distrito Federal”, ressalta o diretor de Regularização Social e Desenvolvimento Econômico da Terracap, Leonardo Mundim.

“É uma reafirmação da parceria do governo com a comunidade, do nosso compromisso de estabelecer diálogo entre Estado e religião sempre de forma direta”, destaca o coordenador de Assuntos Religiosos do GDF, Kildare Meira. “É uma mão forte para essas igrejas e entidades que têm colaborado em momento de crise, nos ajudado a orientar, por meio de seus cultos e missas on-line, a importância desse isolamento, além de dar apoio espiritual aos que têm fé no Distrito Federal.”

“É uma reafirmação da parceria do governo com a comunidade, do nosso compromisso de estabelecer diálogo entre Estado e religião sempre de forma direta”Kildare Meira, coordenador de Assuntos Religiosos

Em 31 de março, 25 representantes de entidades religiosas participaram de uma reunião no Palácio do Buriti com servidores do governo. Durante o encontro, foram buscadas soluções para amenizar os impactos financeiros sobre a categoria após o Decreto n° 40.539, que recomenda o fechamento de “cultos e missas de qualquer credo ou religião”.

Entre as propostas apresentadas pelos representantes religiosos, estavam a abertura de uma linha de crédito junto ao BRB, o funcionamento de 25% da capacidade dos templos e igrejas e a prorrogação dos vencimentos de água, esgoto e energia, além das parcelas mensais devidas à Terracap – reivindicação que foi atendida.