24/4/20 17:20
Atualizado em 24/4/20 às 18:32

Servidores da limpeza urbana recebem doação de máscaras

O material será utilizado pelos servidores que estão na linha de frente do trabalho

Os servidores do Serviço de Limpeza Urbana do DF (SLU) receberam um reforço importante na tarde desta sexta-feira (24): a doação de 560 máscaras de tecido produzidas pelas costureiras que integram o projeto “Retalhinho do Bem”. O material será utilizado pelos servidores que estão na linha de frente do trabalho de limpeza urbana, serviço essencial que continua sendo prestado, mesmo durante a pandemia do novo coronavírus.

A diretora de Limpeza Urbana, Eliana Filomena, recebeu a doação das mãos das idealizadoras do projeto, as amigas Cláudia Salomão e Andréa Cabrera. Elas reuniram costureiras do DF e entorno numa ação solidária para confecção e doação de máscaras a quem precisa, como profissionais da área de segurança e da limpeza urbana.

Pelo projeto, Cláudia e Andréa recebem doação de tecidos e também quantia em dinheiro, entregam os insumos às costureiras e compram as máscaras para doação, ajudando a gerar renda e também garantindo a segurança daqueles que continuam nas ruas. Em 22 dias de projeto, elas já confeccionaram 10 mil máscaras.

A entrega das máscaras ao SLU foi intermediada pelo Comitê Emergencial Covid-19, do GDF, que coordena as doações de equipamentos e materiais nesse período de pandemia. A secretária adjunta do comitê, Anucha Soares, agradeceu pela iniciativa e disse esperar que sirva de exemplo.

“Essa parceria com a sociedade civil é fundamental para que a gente consiga passar por esse momento difícil. Quero agradecer de coração pelo trabalho e que sirva de exemplo para outras pessoas”, declarou.

Para a diretora de limpeza urbana, as doações vieram em boa hora, especialmente agora com o decreto do governo tornando as máscaras faciais de uso obrigatório a partir do próximo dia 30 de abril: “É para proteger nossos servidores que estão na linha de frente, em ação. Nós cuidamos do Distrito Federal no sentido de preservar a limpeza urbana e a saúde da população. O serviço de limpeza urbana, sendo um serviço de saneamento, é também um serviço de saúde pública. Como nossos servidores trabalham nessas frentes em todos os locais do DF, essas máscaras vieram a contento para nos ajudar a minimizar os riscos de transmissão do novo coronavírus”.

As idealizadoras do projeto disseram que o trabalho vai continuar. Quem quiser ajudar com doação em dinheiro ou de tecidos, pode entrar em contato pelo Instagram do projeto: @retalhinho_do_bem.

“Começamos com duas costureiras. Achamos interessante expandir, já que são muitas costureiras que atualmente estão sem trabalho e renda. Assim, criamos uma comunidade com mais de 20 costureiras do DF. Está sendo muito gratificante cada vez que a gente realiza uma entrega para as pessoas que necessitam, que não podem parar seu trabalho. A gente vai continuar o projeto, enquanto for preciso”, disse Cláudia Salomão.

Para Andrea, a doação é uma forma de retribuir o trabalho daqueles que não pararam. “A ideia surgiu quando vimos iniciativas como essa se espalhar na Europa. É uma forma de agradecer e retribuir aos trabalhadores aquilo que eles nos oferecem, como serviço essencial”.

* Com informações do SLU

Galeria de Fotos

Servidores da limpeza urbana recebem doação de máscaras