4/5/20 13:37
Atualizado em 4/5/20 às 14:26

Mais da metade da ponte na VC-173 já foi reformada

Servidores trabalham no reforço da estrutura

Em meados de março, uma ponte de madeira de 17 metros de comprimento e 5,5 metros de largura, localizada sobre o Córrego Ribeirão Barbatimão, na VC-173, que faz a ligação entre a DF-320 e a DF-310, em Planaltina, teve o centro da sua estrutura destruída depois que um caminhão trafegou pela passagem fora do trilho da roda. A madeira do elevado não suportou o peso e se rompeu, provocando o atolamento do veículo, que precisou ser guinchado.

Desde então, a travessia está interditada para a reconstrução total da estrutura. Através de obra direta, os servidores do 1º Distrito Rodoviário do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF) trabalham na obra todos os dias, mesmo em finais de semana e feriados, para entregar a ponte aos moradores da região o quanto antes.

Atualmente 60% da obra já foi executada. Os servidores estão trabalhando nos perfis metálicos (solda) e também no reforço da estrutura com mais dois pilares de estrutura metálica.

Inicialmente a ponte seria toda reconstruída em estrutura mista (madeira e metal). Entretanto, após análise do órgão, foi decidido que a nova estrutura seria construída totalmente em metal, para garantir mais segurança aos usuários da passagem. O material é mais resistente e irá suportar o pesado e intenso tráfego de caminhões que passam abarrotados, principalmente, de grãos de feijão, soja e milho.

“Analisamos como ficaria a ponte depois de concluída e optamos, por segurança, por reconstruí-la somente em estrutura metálica. Com essa decisão o tempo da obra aumentou um pouco, mas o resultado será mais seguro”, informou o engenheiro responsável pela obra, Kênio Avelar.

Após a conclusão da obra, aproximadamente mil moradores da região serão beneficiados. A ponte fica justamente no meio do trajeto entre as 20 fazendas da Comunidade Rio Preto, na zona rural da cidade, e a cooperativa responsável por dar vazão à safra daqueles agricultores – à margem da DF-320, no sentindo ao Paranoá. Parte dela abastece as prateleiras de vários supermercados do Distrito Federal.

* Com informações do DER/DF