13/5/20 15:07
Atualizado em 13/5/20 às 15:07

Recuperação de estradas leva segurança a mais um núcleo rural do DF

Vias esburacadas estavam expondo moradores e agricultores a assaltos e perdas de produtos na Gleba 3 do Incra 9

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília
As vias vicinais que ligam dois pontos da DF-180 na região agrícola do DF estão sendo niveladas, dando fim aos buracos e erosões causados pelos temporais que caíram na região. Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Mais de seis quilômetros de um alção de estradas de terra na gleba 3 do núcleo rural Incra 9, em Ceilândia, começam a receber melhorias. As vias vicinais que ligam dois pontos da DF-180 na região agrícola do Distrito Federal estão sendo niveladas, dando fim aos buracos e erosões causados pelos temporais que caíram na região.

A ação do Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Administração Regional de Ceilândia, faz parte de um programa de conservação e melhoria de estradas de terra realizado pelo programa GDF Presente. Localizada no Setor Rural Alexandre Gusmão, a área rural está entre as cinco maiores do Distrito Federal e se destaca pela produção de verduras e hortaliças, além de criação de frango, que abastecem Brasília e cidades do Entorno.

Com uma motoniveladora (patrol), um caminhão-pipa e trator de esteira (mais potente para a remoção de solos rígidos), estão priorizando as vias principais com serviços de manutenção como nivelamento do solo, limpeza, elevação de vias e retirada de pedras e entulho. Bolsões e canaletas para o desvio de águas pluviais também já estão sendo construídos.

A operação tem o objetivo de garantir e facilitar o escoamento da produção de pequenos agricultores, que sofrem prejuízos por danos aos veículos e perdas de parte da produção transportada – diante dos inúmeros buracos no trajeto. A circulação dos carros e caminhões, além do transporte escolar e de viaturas e ambulâncias, também será positivamente afetada. Em alguns trechos, há denúncias de assaltos, por dificuldade de deslocamento dos carros.

Antônio Rodrigues, 50 anos, é comerciante e morador do Incra 9. Ele conta que o fluxo de veículos em frente ao seu comércio é grande, inclusive de ônibus escolares lotados de crianças no período das aulas. Assim como o movimento, os prejuízos dos motoristas com os buracos são constantes. “Eu mesmo já tive que trocar dois amortecedores, além dos pedaços de para-choques que ficam na estrada. Com a obra vai melhorar muito.”

Mesma expectativa tem João Francisco Soares, o João das Folhas. Aos 41 anos, ele é produtor de folhagem e um dos maiores abastecedores do alimento da região. Enquanto sonha com a chegada no asfalto na estrada, ele comemora as melhorias e o nivelamento do solo onde já perdeu mercadorias depois que o caminhão passou a noite atolado. “Vai melhorar bastante.”

Atendendo a pedidos

Coordenador do Polo Oeste do GDF Presente, Elton Walcacer explica que a intervenção foi solicitada pelos moradores. “Estamos atuando em várias frentes rurais. Com essa operação tiramos os buracos e depressões da via, além de alargá-la para dar mais segurança aos motoristas e pedestres”, conta o coordenador. Por lá vivem mais de 10 mil pessoas.

Já o administrador regional de Ceilândia, Marcelo Piauí, ressalta que a área está recebendo todo o cuidado necessário para garantir a locomoção da comunidade rural. “Temos a obrigação de manter essas estradas transitáveis porque nossos agricultores precisam escoar bem suas produções. É um trabalho de extrema importância para toda a comunidade rural”, esclarece.

*Com informações da Administração Regional de Ceilândia