22/5/20 16:59
Atualizado em 23/5/20 às 9:19

Retomadas ações de limpeza de áreas públicas na Vila Roriz, no Gama 

Executados no início deste ano para combater a dengue e plantar mudas de ipês, trabalhos precisaram ser refeitos, pois terrenos voltaram a ser poluídos

Administração investe em campanha de conscientização para que comunidade ajude a manter os terrenos limpos | Fotos: Clairton Passos Rodrigues

Pela segunda vez, o Polo Sul do GDF Presente e a Administração Regional do Gama limparam, plantaram grama e estão cercando uma área 3.500 m² da Vila Roriz, ao lado da Quadra C, no Setor Oeste. Em março deste ano, órgãos do governo fizeram o mesmo serviço, mas, segundo a administração local, moradores voltaram a jogar lixo no terreno. Além do mau cheiro, o local se tornou foco de contaminação da dengue e outras doenças.

“Iríamos plantar mudas de ipês na área, mas tivemos que refazer a higienização do terreno, pois as pessoas descartam entulhos há anos lá”, informa a administradora da região, Joseane Feitosa. “Estamos fazendo um trabalho de conscientização, para que a população entenda a importância de não jogar lixo nesse local, e indicando os lugares corretos para o procedimento, como o Papa- Entulho.”

Fábio Silva, 39 anos, mora há 29 anos na Vila Roriz e lembra que já presenciou pessoas jogando lixo nessa área várias vezes. “É uma situação que acontece frequentemente, não só aqui, mas em vários outros lugares da cidade”, atenta o pintor. “É muito difícil lidar com o ser humano, mas espero que dessa vez a comunidade colabore”.

Medidas

Em março deste ano, com apoio da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), profissionais do Polo Sul do GDF Presente e da administração cavaram uma vala de cerca de 50 cm de largura e 80 de profundidade ao redor do terreno. “Era uma forma de impedir que carros entrassem e descarregassem lixo”, explica Joseane.

Porém, o procedimento não funcionou da primeira vez. Os frequentadores queimaram pneus e uma placa feita pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) que proibia o descarte de entulho no local. Segundo dados da administração, desde o começo de 2020 já foram feitas 120 viagens de caminhão cheios de lixo.

Jogar lixo na rua é proibido e pode gerar multa. Para denunciar, basta fazer o cadastro no site da ouvidoria. Já para acompanhar a demanda, é preciso ter a senha de acesso ao sistema recebida no ato do registro e o número do protocolo. Também é possível fazer a manifestação pelo número 162, gratuitamente.

Riacho Fundo II

A Administração Regional do Riacho Fundo II, em parceria com o Programa GDF Presente, também limpou e cercou uma área de aproximadamente 5 mil m² que era indevidamente utilizada como lixão. O órgão retira entulho do terreno semanalmente, coletando cerca de 120 toneladas de lixo. Para combater o descarte irregular, a administração disponibiliza um local para a depósito dos resíduos da construção e demolição de pequenos geradores.

O ponto de descarte de pequenos volumes de entulho de até 1 metro cúbico – equivalente a uma caixa d’água de mil litros –, grandes objetos (móveis, poda de árvores etc.) e resíduos recicláveis fica localizado na QN 27, na divisão de obras, e funciona de segunda a sábado, das 8h às 18h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (61) 99248-7729.

Galeria de Fotos

Retomadas ações de limpeza de áreas públicas na Vila Roriz, no Gama