24/5/20 15:13
Atualizado em 24/5/20 às 17:50

Sistema Socioeducativo do DF passa por desinfecção

Coordenada pela Sejus e pelo SLU, ação tem como foco a proteção à saúde nas unidades de socioeducandos

Foto: Divulgação / Sejus

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) firmou parceria com o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) para higienizar e desinfetar todas as unidades de internação do Sistema Socioeducativo. Com início na sexta-feira (22), a ação tem como objetivo minimizar os riscos de contaminação pelo novo coronavírus em ambientes de privação de liberdade.

“A Sejus está atenta e não mede esforços em tomar as medidas necessárias para evitar a contaminação do coronavírus dentro da comunidade socioeducativa”, destaca a secretária de Justiça e Cidadania Marcela Passamani.

Além da higienização das unidades, também foram intensificados os procedimentos de desinfecção de utensílios, equipamentos e ambientes de convivência dos adolescentes, principalmente nas áreas de maior contato manual, como maçanetas, grades, teclados e corrimões.

“Assim como já vem acontecendo nas unidades hospitalares, o reforço da descontaminação das unidades de privação de liberdade é essencial para combater a proliferação do coronavírus, e a parceria reforça a ação integrada do governo para controlar o número de contaminações na população do DF”, valoriza o diretor-presidente do SLU, Edson Duarte.

Compromisso com a saúde

A Sejus tem marcado presença em outras ações para prevenir a contaminação e disseminação da Covid-19 – entre essas, a suspensão temporária da entrada de visitantes em todas as unidades e a instituição de teletrabalho para as funções compatíveis. Também foram feitas alterações em escalas de trabalho, sem prejuízo da continuidade na prestação do serviço.

O número de adolescentes por quarto também foi reduzido graças à articulação da Sejus com a Vara de Execução de Medidas Socioeducativas, o Ministério Público e a Defensoria Pública. Para adolescentes recém-chegados unidades, foi estabelecido protocolo de quarentena e isolamento. A triagem inicial é feita por uma equipe de saúde para identificação de sintomas da Covid–19.

Também está sendo ofertado álcool em gel nos principais pontos de assistência e circulação das unidades, bem como tem sido exigido o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) a todos os servidores e pessoas que circulam no local.  Outra medida é a testagem dos servidores, para que, em caso de contaminação, sejam tomadas as medidas necessárias.

Serviço voluntário

Outra ação importante é o serviço voluntário. Adotada em caráter emergencial e provisório, a medida visa reduzir o período de ociosidade dos adolescentes e o estado de tensão, além de promover a garantia de direitos e a saúde mental de cada indivíduo.

Essa ação em acordo com a Lei Distrital n. º 6.419, de 10/12/2019, e regulamentada pela Portaria n º 122, de 6/2/2020, tem garantido a realização de atividades de escolarização e profissionalizantes em ambientes virtuais, ocupacionais, de esporte e lazer.

 

 

 

* Com informações da Sejus