26/5/20 14:42
Atualizado em 2/7/20 às 18:51

Tendas no HRL receberam mais de 100 pacientes suspeitos de Covid-19

Objetivo do posto localizado em frente à emergência do antigo Hospital Regional do Paranoá é oferecer serviço direcionado e rápido

Foto: Divulgação/Secretaria de Saúde
O serviço é destinado aos pacientes que vem do Paranoá, São Sebastião, Mangueiral, Jardim Botânico, Itapoã. Foto: Divulgação/Secretaria de Saúde

O Hospital da Região Leste (HRL), antigo Hospital Regional do Paranoá, conta agora com quatro tendas de atendimento em frente à emergência, para receber pacientes com sintomas gripais, suspeitos de terem Covid-19. Três das estruturas foram levadas e instaladas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), enquanto a quarta foi trazida pela Marinha. Nos primeiros três dias de funcionamento, 105 pessoas já foram atendidas.

“As tendas funcionam como uma extensão do hospital. Com a vantagem de serem arejadas, diminuindo a chance de contaminação por aerossóis entre os pacientes, ficam antes do pronto-socorro. Ou seja, fazemos uma triagem mais efetiva e com segurança para o paciente”, explicou o diretor do HRL, João Marcos Meneses.

De acordo com o gestor, equipes exclusivas ficam nos locais para dar celeridade e resolutividade aos casos suspeitos de Covid-19. Há consultórios adultos e pediátricos, e um ponto de espera da pós consulta. “Foi montado todo um fluxo especial paralelo, com exames de sangue, medicação e exames de imagem, para dar o suporte às tendas”, informou o diretor.

Risco

A medida se tornou necessária para diminuir o risco de disseminação do coronavírus entre os pacientes do hospital e servidores. Ao mesmo tempo em que organiza os fluxos de atendimentos e beneficia a população.

Segundo a superintendente da Região de Saúde Leste, Raquel Beviláqua, o serviço é destinado aos pacientes que vem do Paranoá, São Sebastião, Mangueiral, Jardim Botânico, Itapoã.

“A estrutura da tenda permitiu que o usuário com quadro respiratório fosse atendido em um espaço mais adequado pela equipe multiprofissional, composta de médico, enfermeiro e técnico de enfermagem, além do suporte dos profissionais do laboratório”, ressaltou.

Os pacientes que precisam ser internados vão para a parte interna do hospital, em salas de isolamento reservadas para a Covid-19. Depois, os profissionais de saúde fazem o contato com os hospitais de referência para solicitar vagas, seja no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) ou no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

*Com informações da Secretaria de Saúde