27/5/20 12:56
Atualizado em 27/5/20 às 13:13

Ouvidoria-Geral do DF recebe mais de 9 mil manifestações sobre Covid-19

Maior parte é de denúncias e reclamações, mas também foram registrados pedidos de informação e elogios

A Ouvidoria-Geral do DF tem recebido diversas manifestações relacionadas à Covid-19 e seu enfrentamento durante a pandemia. Levantamento realizado entre os dias 1º de março e 25 de maio aponta 9.477 manifestações sobre o assunto.

As cidades que mais demandaram da Ouvidoria-Geral do DF foram Plano Piloto, Taguatinga e Ceilândia, nessa ordem. A maior parte das manifestações é de denúncias e reclamações, o que representa 99,91% das anotações, seguidas de solicitações de informação e elogios. Mais da metade das solicitações são relacionadas a comércios de qualquer natureza, bares, salões de beleza e eventos.

Ouvidor-geral do DF, José Reis explica que, apesar do número de demandas negativas ser alto, a notícia é boa. “Significa que a população está buscando se informar e ajudando no controle social. O que esperamos de todos é uma atividade participativa e a Ouvidoria-Geral do DF é uma boa porta de entrada para o cidadão que quer participar”, avalia.

As manifestações recebidas por telefone (162) representam 73,47% e, pelo site do Sistema de Ouvidoria do Distrito Federal (OUV-DF), 25,58%. Os órgãos mais demandados foram o DF-Legal e a Secretaria de Saúde, que, juntos, já somam 9.027 manifestações.

Foco

O assunto Covid-19 também teve destaque no relatório publicado pela Ouvidoria-Geral do DF referente ao primeiro trimestre de 2020, com 3.830 manifestações e representando 6% de um total de 65.045 mil registros no OUV-DF.

O cidadão pode se manifestar pelo site do OUV-DF (https://www.ouv.df.gov.br/), a qualquer hora. Ou pelo telefone 162, de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e fins de semana e feriados, das 8h às 18h, com ligação gratuita.

Confira o número de manifestações sobre o Covid-19 por mês:

Março – 3.830 manifestações

Abril – 3.402 manifestações

Maio (até 25/5) – 2.245 manifestações

* Com informações da Ouvidoria-Geral do DF