28/5/20 14:34
Atualizado em 28/5/20 às 16:12

Finalizada construção de subestação de energia

Empresas do Polo JK vão ter garantia de fornecimento estável de eletricidade

Estrutura é composta por dois transformadores de grande porte | Foto: SDE / Divulgação

A subestação de energia elétrica do Polo JK foi concluída nesta semana e está pronta para receber a linha de transmissão que fornecerá eletricidade estável às empresas instaladas em uma das mais importantes áreas de desenvolvimento econômico do DF (ADEs). A estrutura é composta por dois transformadores de grande porte fabricados pela Weg Equipamentos Elétricos S/A que vão disponibilizar 64 MVA (megawatts aparentes) aos consumidores finais.

A conclusão das obras de infraestrutura nas ADEs é prioridade do governo Ibaneis Rocha. Ainda em fase de testes, a subestação custou ao governo do DF cerca de R$ 14 milhões, recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) com contrapartida do GDF.

A obra foi vistoriada nesta quarta-feira (27) pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, José Eduardo Pereira Filho, e equipe técnica da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE). “O governo está disponibilizando a infraestrutura adequada para a ampliação da estrutura empresarial já instalada e a atração, para o DF, de novos empreendimentos”, disse o secretário.

A obra faz parte do Programa Procidades, encarregado de implementar a infraestrutura nas ADEs. O contrato como BID é de 71 milhões de dólares. Para começar a fornecer energia a subestação aguarda a instalação da linha de transmissão, que está em fase de construção.

“Esta é uma reivindicação antiga dos empresários, que terão garantias do fornecimento de energia com estabilidade para tocar seus empreendimentos”, comemorou a subsecretária de Apoio às ADEs, Auxiliadora França.

Além de indústrias, centros de distribuição e até o Porto Seco, também serão beneficiados os consumidores residenciais de áreas próximas ao Polo JK, como Mangueiral, Park Way e Santa Maria. Além da subestação de energia, o programa também é responsável pela implementação de redes de águas pluviais, esgotos e pavimentação de ruas e estradas nas ADEs.

O titular da SDE também visitou as instalações do Porto Seco para analisar as necessidades de aperfeiçoamento do equipamento.

 

* Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico