29/5/20 11:56
Atualizado em 29/5/20 às 13:47

Autorizada contratação de professores substitutos para 2021

Realização de processo seletivo simplificado vai garantir aos alunos da rede pública até 340 mil horas semanais 

A Secretaria de Educação já tem sinal verde para a realização do processo seletivo simplificado (PSS) de professores substitutos para 2021. A autorização da pasta da Economia foi dada por meio da Portaria n° 201/2020. O processo terá validade de um ano, prorrogável por mais um.

Mais de 40 mil pessoas concorreram no último PSS, promovido em 2018. No ano seguinte, a seleção foi prorrogada para 31 de dezembro de 2020. Daí, a necessidade de se promover um novo processo simplificado. 

Os professores substitutos vão sendo chamados na medida em que surgem carências temporárias, tais como afastamento para estudos, licenças médica, prêmio e maternidade. São aqueles casos em que o professor titular da carreira magistério continua no exercício, porém, está afastado em caráter temporário.

R$ 680 milhõesé o total do investimento feito com a contratação de substitutos

Os substitutos recebem de acordo com os períodos trabalhados. Atualmente, o banco de temporários da Educação conta com mais de 25 mil professores para todos os componentes curriculares. Mas isto não significa que todos são chamados. 

Em média, a Secretaria de Educação conta com 10 mil professores por ano, no âmbito do Programa Educação sem Carência, que garante aos estudantes terem professores todos os dias em sala de aula, independentemente de afastamentos. Para isto, cabe ao diretor da escola pedir a substituição, por meio do sistema Khronos, implementado no começo de 2020, para facilitar e agilizar as eventuais substituições.

Por ocasião do início da suspensão das aulas, todos os contratos que estavam assinados junto a professores substitutos foram mantidos e eles receberam conforme o período contratado.

“Esta seleção será limitada a 340 mil horas semanais, em um investimento de mais de R$ 680 milhões. Serão contratações para 1 hora/aula até 30 horas/aulas. Nesses casos, os professores escolhidos no processo seletivo simplificado entram no banco de substitutos já existente e serão convocados quando o sistema informatizado da Secretaria acusar a carência informada pela escola”, esclarece a subsecretária de Gestão de Pessoas, Kelly Bueno.

Com a autorização para a realização da seleção, o próximo passo é nomear uma comissão para organizar o processo, em todas as suas etapas, incluindo a elaboração do edital. “Devido à pandemia, nossa intenção é estender ao máximo o prazo de realização das provas, até o fim do ano, para que possamos estar em um cenário mais seguro para a saúde dos participantes e demais envolvidos”, adianta Kelly.


 Acesse a nossa página com as informações sobre os professores substitutos e o processo seletivo em vigor.

Veja a Portaria nº 201/2020, publicada na edição extra do DODF de 27/5.


* Com informações da Secretaria de Educação/DF