30/5/20 11:46
Atualizado em 30/5/20 às 13:42

Metade do cronograma de melhorias da pavimentação do BRT-Sul já foi concluída

Obra tem investimento de R$ 23 milhões e beneficiará moradores e frequentadores do Gama e de Santa Maria

Piso da faixa exclusiva do BRT Sul ganha novo material, mais resistente e adequado para esse tipo de veículo | Foto: DER/DF / Divulgação

Aproximadamente 600 metros da faixa exclusiva do BRT Sul, no trecho entre o Viaduto Camargo Corrêa e o túnel que dá acesso ao Aeroporto Internacional Presidente Juscelino Kubitschek, já receberam nova pavimentação. A extensão do trecho de asfalto a ser trocado por pavimento rígido – a chamada Brita Graduada Tratada com Cimento (BGTC) – é de 1,2 quilômetros.

A reforma de pavimentação teve início na segunda semana de abril e é executada em ritmo acelerado. Alcançados os 50% de conclusão da obra, o cronograma de trabalho agora está na fase de fresagem, escavações, reforço de sub-leito, colocação de Brita Graduada Simples (BGS) e de BGTC na outra metade da via.

Quando cada um desses serviços for concluído, a obra será arrematada com a etapa de colocação das barreiras de concreto do tipo New Jersey, que vai fazer a separação do sentido das faixas e a execução das sinalizações horizontal e vertical.

Desde o início dois trabalhos, por decisão conjunta do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF) e da Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), o trecho em obras está interditado nos dois sentidos – tanto no sentido Gama quanto no sentido Plano Piloto. No local, ônibus de trânsito rápido estão sendo desviados para o fluxo comum de carros.

Corredor padronizado

A faixa exclusiva do BRT Sul tem uma extensão de 35 quilômetros, que começa em Santa Maria e se estende até a Rodoviária do Plano Piloto. A troca de pavimento deste trecho específico visa padronizá-lo em relação ao material já colocado nos demais quilômetros do corredor.

Trabalho deve ser concluído em julho | Foto: DER/DF / Divulgação

“Com essa troca de pavimento o corredor do BRT ficará totalmente padronizado com o pavimento rígido, que é adequado para este tipo de veículo mais pesado”, explicou o superintendente de Obras do DER/DF, Cristiano Cavalcante.

Mais segurança

O serviço faz parte do contrato de revitalização dos 15 quilômetros do Eixo Rodoviário (DF-002), que foi concluído e entregue à população em abril. A obra, um investimento de R$ 23 milhões, beneficiará moradores e frequentadores do Gama e de Santa Maria, com previsão de entrega em julho.

“O cronograma de obras está dentro do previsto. Vamos conseguir conclui-la tranquilamente dentro do tempo esperado”, informou o engenheiro responsável pela obra, Jarbas da Silva.

Morador do Gama, o jornalista Roberto Garcia, 32 anos, diz acreditar que a troca do pavimento trará mais segurança aos usuários do transporte coletivo. “Com certeza a troca desse asfalto vai proporcionar mais segurança e tranquilidade não só para mim, mas para todos os que precisam deste transporte para ir trabalhar. E, pensando nesta melhora, o transtorno que a obra causa é mínimo. Vale a pena”, comemorou.

 

* Com informações do DER/DF