10/6/20 19:41
Atualizado em 11/6/20 às 12:59

Estação Águas Emendadas recebe queimada preventiva

Medida está entre as ações do Governo com a finalidade de proteger a fauna e a flora do Cerrado

Como forma de prevenção nesta época do ano contra riscos de incêndios florestais, uma equipe composta pelo Brasília Ambiental, Jardim Botânico, Corpo de Bombeiros, ICMBio e Prevfogo realizaram, na tarde desta quarta-feira (10), ação de queima prescrita dentro da área da Estação Ecológica Águas Emendadas (Esecae). O local também já recebeu a prática de aceiro mecânico. A medida de segurança teve a coordenação da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), por meio do Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (PPCF).

Esta é mais uma ação do Governo do Distrito Federal, que tem como objetivo mitigar os incêndios florestais no Cerrado – somadas entre outras – com a abertura de edital para contratação temporária de 148 brigadistas florestais combatentes e a criação da Diretoria de Prevenção de Combate aos Incêndios Florestais (DIPCIF) do Instituto Brasília Ambiental.

Queimada preventiva na Estação Ecológica Águas Emendadas. Foto: Divulgação

A queima prescrita e a produção de faixas de aceiros estão previstas no PPCIF, coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente, feitas em áreas e períodos específicos. Tem como objetivo consumir o material combustível acumulado, preservando a diversidade biológica.

“É mais uma ação de prevenção que o Governo vem realizando em conjunto com diversos órgãos que compõem o Plano de Prevenção, tendo o apoio a Sema”, afirmou a coordenadora do PPCIF, Carolina Schubart.

Segundo explicou o diretor da DIPCIF, o biólogo Pedro Paulo Cardoso, tanto a queimada prescrita e o aceiro são formas de prevenir os incêndios florestais. “Mas requer muito cuidado e tem que ser feito por pessoas treinadas, capacitadas para o manuseio e controle do fogo”, completou.

Parceria

O Grupo Executivo do Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais do DF é composto por: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF), Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), Aeronáutica, Marinha, Corpo de Bombeiros (CBMDF), Secretaria de Saúde, Jardim Botânico de Brasília (JBB), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Brasília Ambiental.

A Lei Federal nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, chamada de Lei de Crimes Ambientais, estabelece multa de R$ 1 mil por hectare ou porção de área irregularmente queimada. Se o fogo atingir unidades de conservação, a multa é aumentada em 50%.

Estação Ecológica

Santuário das águas – A Estação Ecológica Águas Emendadas é uma das mais importantes reservas naturais do Distrito Federal, onde ocorre o fenômeno único da união de duas grandes bacias da América Latina: a Tocantins/Araguaia e a Platina, em uma Vereda de 6 km de extensão. Essa característica faz dela um dos acidentes geográficos de maior expressão existentes no território nacional: as águas que ali brotam correm em duas direções opostas.

A Esecae engloba também a Lagoa Bonita, nascente do Ribeirão Mestre D’Armas e local de relevante beleza e importância ambiental. Sua área de Cerrado, praticamente intacta, abriga fauna ameaçada de extinção, como a anta, a suçuarana, o tamanduá, o lobo-guará, entre outros, sendo de grande importância para a realização de pesquisas científicas.

Por se tratar de uma Unidade de Conservação de Proteção Integral, as visitações são restritas e apenas ocorrem de forma guiada.

 

* Com informações Brasília Ambiental