16/6/20 11:29
Atualizado em 16/6/20 às 11:29

Atendimento a vítimas e autores de violência contra a mulher

Só no primeiro trimestre deste ano, núcleo especial da Secretaria da Mulher atendeu 1.085 pessoas

Vinculadas à Secretaria da Mulher (SM), as unidades do Núcleo de Atendimento à Família e aos Autores de Violência Doméstica (Nafavd) atenderam 1.085 pessoas, entre homens e mulheres, no primeiro trimestre deste ano. O atendimento ao público masculino atingiu 1.017 registros, superando o número de 684 mulheres que procuraram apoio em algum dos núcleos.

“A atuação dos Nafavds, criados em 2003, antes mesmo da Lei Maria da Penha, está em sintonia com a Organização das Nações Unidas no objetivo de adotar medidas que envolvam o tratamento do agressor; e, com esses dados de 2020, percebemos que estamos atingindo a meta de também atrair os autores da violência para o acolhimento, na busca da resolução do conflito familiar”, explica a secretária da Mulher, Ericka Filippelli.

Grupos de reflexão

Com a lei distrital que, sancionada no dia 2 deste mês, institui os grupos reflexivos para debates sobre a redução da violência contra a mulher, as unidades do Nafavd ganharam mais um reforço. A nova legislação prioriza a conscientização dos autores de violência, assim como a prevenção de reincidência em atos e crimes que caracterizem violência contra a mulher.

“O Nafavd é um serviço de extrema relevância para a população do DF, constituindo-se em uma das estratégias de enfrentamento à violência doméstica contra a mulher”, avalia a promotora Mariana Távora, coordenadora do Núcleo de Gênero do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). “Nossa meta é quebrar o ciclo da violência doméstica”, resume a secretária Ericka Filippelli.

Como funciona

O Nafavd proporciona atendimento psicológico, jurídico e no âmbito do serviço social às vítimas e aos autores de atos violentos contra a mulher. Os núcleos atuam no enfrentamento ao problema e, principalmente, no acompanhamento dos agressores.

Paranoá, Sobradinho, Taguatinga, Plano Piloto, Gama, Brazlândia, Planaltina, Samambaia e Santa Maria possuem unidades do Nafavd. Devido à pandemia de Covid-19, as unidades vêm operando com atendimento remoto. Informações sobre as unidades podem ser acessadas no site da Secretaria da Mulher.

* Com informações da Secretaria da Mulher