16/6/20 18:26
Atualizado em 16/6/20 às 18:26

Ponte Alta do Gama recebe testagem itinerante e Ônibus da Mulher

Ação é voltada para moradores da área rural do Gama. Dos 766 testes aplicados 39 foram positivos

De um lado, teste para a Covid-19. Do outro, atendimento do “Ônibus da Mulher”. As duas ações foram levadas para os moradores da Ponte Alta do Gama, nesta terça-feira (16). Os trabalhos continuarão nesta quarta-feira (17). Enquanto os testes para detecção do novo coronavírus (Sars-CoV-2) são feitos em três pontos da região (veja os endereços no final da matéria), o atendimento no Ônibus da Mulher – uma parceria da Secretaria de Saúde com a Secretaria da Mulher – está disponível ao lado da Unidade Básica de Saúde 12.

Para os dois dias de testagem itinerante, estão previstos a aplicação de 1,8 mil testes rápidos nas três áreas. “Distribuímos as unidades de acordo com a demanda de cada ponto de testagem. Os moradores da área rural do Gama fazem parte do público alvo”, explicou a diretora de Atenção Primária da Região de Saúde Sul, Regiane Martins.

A testagem começa às 8h e termina quando os testes disponibilizados em cada local acabarem.

Na UBS 12 do Gama, o atendimento está ocorrendo dentro e fora da unidade. Por drive-thru, para quem prefere ir de carro e dentro da UBS para os usuários que não têm carro. Durante a ação, foram entregues kits odontológicos.

Atendimento

Entre os moradores que participaram da testagem, está Maria Divina Valadares, de 59 anos. Ela testou positivo para Covid-19 há alguns dias. Maria conta que chegou a ser internada por oito dias no Hospital Regional da Asa Norte (Hran).

“Graças a Deus não precisei de UTI, mas lá na chácara onde moro, todo mundo pegou o coronavírus. Eu fiquei mais grave e tive que ser internada, os outros tiveram sintomas, mas se recuperaram em casa. Das sete pessoas que moram lá, só meu neto ficou assintomático”, relatou.

A expectativa da moradora era que o novo teste feito nesta terça-feira (16) desse negativo, tendo em vista que já se passaram 16 dias desde que saiu do hospital. No entanto, o resultado foi positivo. Agora, ela foi orientada pela equipe da UBS 12 a realizar mais 14 dias de isolamento domiciliar juntamente com a família.

Quem também fez o teste foi Antônio da Silva, de 50 anos, que foi até o local pois estava com sintomas da doença. Ele chegou a ir no hospital e foi descartada a possibilidade de estar com dengue, já que os sintomas são semelhantes.

“Não consegui fazer o teste da Covid-19 no hospital, então resolvi vir aqui. Esse tipo de ação é importantíssima para que a população de áreas mais remotas recebam uma assistência maior”, avaliou. Ele saiu da UBS comemorando o resultado negativo do exame.

Balanço

Foram aplicados 766 testes rápidos que detectaram o coronavírus em 39 moradores da região. Na UBS 12 foram feitos 225 testes com 3 detecções. Na Associação dos Moradores, 130 exames e 5 positivos. Por fim, no CEF Ponte Alta a Secretaria de Saúde fez 411 testes que confirmaram à Covid-19 em 31 pessoas.

Exames

Ônibus da mulher

Para combater a violência doméstica, tendo em vista que o número de casos aumentou após o início da pandemia, a Secretaria da Mulher tem participado de algumas ações da testagem itinerante com o objetivo de orientar sobre a violência doméstica e os tipos de violência.

A parceria com a Secretaria de Saúde tem o objetivo de ajudar mulheres que estão passando por violência dentro de casa.

“Estar ao lado da Secretaria de Saúde nessa ação é bastante estratégico, pois além de atuarmos em unidades, temos a possibilidade de nos aproximar ainda mais da população e prestar nossos serviços a quem esteja vivendo uma situação de violência doméstica e familiar”, informou Éricka Fillippelli, secretária da Mulher.

De acordo com ela, o período de isolamento social dificulta o pedido de ajuda e o repasse de orientações. Por isso, a Secretaria da Mulher (SMDF) disponibilizou, durante os dias de testagem itinerante na Ponte Alta do Gama, o ônibus da mulher, uma unidade móvel adaptada para atender e acolher mulheres em áreas rurais do Distrito Federal.

Na ação, representantes da Secretaria da Mulher aproveitaram a oportunidade para esclarecer dúvidas, e orientar mulheres da região a respeito das ações de combate à violência contra a mulher, bem como informá-las sobre os canais de atendimento disponíveis. Além disso, foram entregues folders com orientações e telefones para buscar ajuda. As mulheres em situação de violência podem ligar para o Disque 180 ou (61) 3212-3624.

*Com informações Agência Saúde