23/6/20 14:40
Atualizado em 23/6/20 às 14:40

Covid-19: quase 250 mil testes foram feitos em três modalidades no DF

A testagem começou em 21 de abril e já detectou o coronavírus em 17.165 exames

Em três ações de testagem rápida para Covid-19, a Secretaria de Saúde já fez 249.197 testes para identificar o novo coronavírus (Sars-CoV-2). Na primeira modalidade, por drive-thru, dos 214.776 testes aplicados, o vírus foi identificado em 14.867. Na itinerante, dos 34.221 exames feitos, em 2.292 o resultado foi positivo. A terceira ação, iniciada na última segunda-feira (22), 213 feirantes foram avaliados pelas equipes de saúde da família e encaminhados para testagem nas unidades básicas de saúde (UBSs). Em seis exames à Covid-19 foi confirmada.

Os testes são seguros, aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e apresentam sensibilidade superior a 86% e especificidade superior a 95%. Além disso, possuem avaliação técnica satisfatória pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS).

O secretário de Saúde, Francisco Araújo, lembra que a realização de testes “é um instrumento importante tanto no combate à Covid-19, como na definição de estratégias para retomadas das atividades econômicas e sociais do Distrito Federal, de forma gradual e segura, como está sendo feita pelo governador Ibaneis Rocha”. Segundo o secretário, “a realização de testagens serve para tranquilizar a população e permite um combate a pandemia de forma mais eficiente e eficaz”.

Drives:

Nesta modalidade de testagem, que começou em 21 de abril, são disponibilizados dez pontos fixos em dez Regiões Administrativas para que a população com sintoma da Covid-19 possa fazer o teste. Independente da ação, o teste rápido deve ser feito a partir do sétimo dia dos sintomas da doença, pois é o período em que a detecção do vírus ocorre com mais precisão. Para fazer o exame, o cidadão deve agendar a data e horário no site teste.df.gov.br.

Na segunda-feira, 3.007 testes foram feitos nos pontos fixos. O drive-thru do Paranoá, que recebe a população da região de Saúde Leste (Paranoá, São Sebastião, Jardim Botânico, Jardins Mangueiral, Lago Sul e Itapoã), foi o que mais detectou a doença. Dos 284 testes aplicados, 127 foram positivos. Em São Sebastião, que também atende toda a região Leste, foram 111 detecções do vírus. Na unidade de Ceilândia, que também recebe moradores do Sol Nascente, 319 testes foram feitos com 108 confirmações do coronavírus.

Unidades Básicas:

Para aqueles que não residem nas regiões atendidas pelos drives, as 172 unidades básicas de saúde (UBSs) estão abertas e oferecem atendimento para casos suspeitos da Covid-19. São essas unidades que as pessoas com sintomas mais agravados devem procurar. Lá, os cidadãos serão atendidos, avaliados e possivelmente farão um exame.

A Secretaria de Saúde intensificou a testagem em pessoas sintomáticas para detectar à Covid-19 na Atenção Primária, porta de entrada para atendimento na rede pública. Por isso, ampliou o serviço que conta agora com 98 unidades básicas de saúde aptas a realizarem os testes rápidos e o swab nasal, de acordo com o perfil de cada paciente.

As 98 UBSs estão distribuídas nas sete Regiões de Saúde do Distrito Federal. Os exames de pacientes que apresentarem sintomas são coletados nas próprias unidades. Além disso, é realizada a estratégia fast-track (duplo fluxo), em que os pacientes com quadros respiratórios entram em fluxos separados na unidade.

A população do DF também conta com o TeleCovid pelos telefones 190 (Polícia Militar), 193 (Bombeiros) e 199 (Defesa Civil).

Leia a matéria no site:  http://www.saude.df.gov.br/quase-250-mil-testes-rapidos-para-covid-19-ja-foram-feitos-em-tres-modalidades/

*Com informações Secretaria de Saúde