Fale com o Governo Ações em Destaques

25/6/20 às 10:31

Hospital de Base compartilha informação médica pelo Brasil

Objetivo é treinar profissionais de unidades básicas de saúde (UBSs) que atendem pacientes com a Covid-19

Agência Brasília * | Edição: Renato Ferraz

O Instituto de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) está participando do projeto Guia existencial para enfrentamento da pandemia na atenção primária à saúde, que vai levar informações aos profissionais que prestam atendimento à pacientes com Covid-19 nas unidades básicas de saúde (UBSs) em todos os lugares do Brasil.

O Hospital de Base (HB) participa desse projeto pela atuação do cardiologista José Antonio em uma videoaula sobre ressuscitação cardiopulmonar em pacientes confirmados ou suspeitos de Covid-19.

Foto: Iges-DF/Divulgação

“É importante levar o máximo de informações a todos os profissionais que atendem aos usuários do SUS. Desde os municípios mais distantes até as zonas rurais, aldeias, onde tiver uma Unidade Básica de Saúde funcionando”, ressalta o cardiologista. “Como ninguém escolhe onde vai enfrentar uma situação grave, é melhor estarem todos preparados”.

O projeto, realizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), está atualizando os protocolos que foram modificados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia com a chegada do coronavírus.

José Antonio lembra que por ser a Covid-19 uma doença nova, todos os treinamentos são atualizados constantemente. “Além disso, uma das nossas grandes preocupações é com a desparamentação – a retirada dos equipamentos individuais de proteção quando termina um atendimento, pois é quando tem acontecido o maior número de contágio de profissionais de saúde”, diz o cardiologista.

O diretor-presidente do Iges-DF, Sergio Costa, destaca a importância que o instituto tem dado à formação dos profissionais de saúde e a preocupação com a qualidade das  informações que são repassadas internamente e divulgadas para o público externo. 

“Tudo isso é determinante para uma prestação de serviço com mais qualidade e humanizado num momento tão crítico como esse que estamos vivendo com a pandemia”.

Ele lembra que, há cerca de dois meses, foi uma plataforma EaD, aberta ao público, com informações  precisas e de qualidade, além de constantemente atualizadas, o que permite atender a população de forma eficaz e efetiva.

* Com informações do Iges-DF

Últimas Notícias