7/7/20 10:11
Atualizado em 8/7/20 às 9:57

Construção de viadutos no Setor Policial é iniciada

Obras orçadas em R$ 7,7 milhões irão alterar o tráfego de veículos no sentido Epia-L4. Confira as mudanças

Importante via para a mobilidade urbana do Distrito Federal, a Estrada Setor Policial Militar (ESPM) começará a ser revitalizada para compor o chamado Corredor Eixo Oeste. A obra, dividida em duas partes por questões de logística e segurança, terá início pelo trecho localizado entre o Quartel do Comando Geral da Polícia Militar até o Terminal da Asa Sul. Serão realizados serviços de drenagem, pavimentação, além da construção de dois viadutos, no valor de R$ 7,7 milhões.

“O pavimento para circulação dos ônibus será todo em pavimento rígido (concreto), com maior durabilidade. Além disso, os novos viadutos irão desafogar o trânsito na região, minimizando os engarrafamentos e os transtornos enfrentados diariamente pelos motoristas que trafegam pela região, especialmente nos horários de pico”, explica o secretário de obras do GDF, Luciano Carvalho.

Os serviços da primeira etapa serão iniciados com a construção dos dois viadutos. Um dos viadutos, no projeto identificado como Viaduto 62, será construído na alça de acesso da ESPM ao Eixo W, conhecido como “eixinho de cima”. Ele terá 8 metros de altura, 33 metros de comprimento e 19 metros de largura.

Já o viaduto 63, localizado na alça de acesso ao ERL, sentido L4, terá 29 metros de comprimento, 15 metros de largura e altura aproximada de 8 metros. “Além disso, serão cerca de 2 km de pavimentação e 850 metros de drenagem”, esclarece o secretário.

Para execução dos serviços, o GDF terá que alterar o tráfego de veículos que circulam pela ESPM, no sentido Epia-L4, em função da interdição da via nos seguintes pontos: no acesso ao Eixo W, para aqueles motoristas que trafegam em direção ao centro do Plano Piloto; no acesso ao Eixão, para os motoristas que trafegam sentido Aeroporto.

Em virtude da necessidade dessa interdição, será construída uma via provisória adjacente, com cerca de 200 metros de extensão. “Um pequeno desvio. Apenas o motorista que segue em direção ao Eixo W terá que aumentar o percurso em 500 metros para acessar o eixinho por meio do viaduto do Eixão. Tudo será bem sinalizado e exaustivamente divulgado para evitar transtornos”, alerta o engenheiro Ricardo Terenzi, subsecretário de fiscalização e Obras do GDF.

O restante da via ESPM, entre a Epig até a altura do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, será revitalizado em outro momento. “É impossível interditar toda a via para execução das obras, o que acarretaria impacto enorme aos motoristas”, pondera Carvalho. “A Secretaria de Obras está trabalhando para assegurar os recursos e, em breve, anunciar as obras do segundo trecho”, ressalta Terenzi.

Corredor Eixo Oeste
Com 38,7 quilômetros de extensão, prevê o alargamento de pistas e a construção de faixas exclusivas nas principais vias de ligação do Sol Nascente com o Plano Piloto, como a Hélio Prates, a Epig e a Estrada Parque Polícia Militar (ESPM), que leva ao Terminal da Asa Sul.

O objetivo é reduzir em meia hora o tempo de deslocamento até o Plano Piloto. As obras serão feitas por trechos, uma vez que seria inviável fazer as intervenções simultâneas no trânsito. Além da revitalização da Avenida Hélio Prates, o corredor contempla diversas outras obras, tais como a construção de viadutos e do túnel de Taguatinga.


Dados da obra

Revitalização ESPM – 1ª etapa

Quantidade de concreto: 4600m³

Quantidade de aço: 223 toneladas

Drenagem: 844 metros

Pavimento rígido: 1900 metros

Pavimentação asfáltico: 210 metros


* Com informações da Secretaria de Obras