9/7/20 18:24
Atualizado em 10/7/20 às 13:29

Parque da Asa Delta vai ganhar dois novos estacionamentos

Ação do GDF criará 112 vagas para desafogar problema histórico de tráfego no local

Foto: Divulgação/Brasília Ambiental
Os dois parques – Asa Delta e Península Sul – que acabam formando um só, por estarem interligados, receberão bancos de madeira,  pergolados e um conjunto de banheiros. Foto: Divulgação/Brasília Ambiental

O Instituto Brasília Ambiental, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitacão (Seduh), Administração Regional do Lago Sul e a Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab), vai iniciar no final deste semestre, as obras de dois amplos estacionamentos no Parque Vivencial do Anfiteatro Natural do Lago Sul, mais conhecido como Asa Delta, além de realizar outras melhorias no espaço ambiental. As intervenções serão feitas via compensação ambiental e contemplarão, também, o Parque Ecológico Península Sul.

“Essa iniciativa é de extrema importância, porque põe fim a um conflito histórico, envolvendo frequentadores do parque, que usavam as ruas de acesso ao local para estacionar seus carros, porque não tinham onde colocá-los; e moradores das quadras do Lago Sul, vizinhas ao parque, que viam as ruas de trânsito interno das quadras tomadas por veículos”, explica o presidente do Instituto, Cláudio Trinchão.

Os estacionamentos terão 56 vagas, cada um, representando uma capacidade para 112 veículos. Ambos serão construídos dentro do anfiteatro. “Além deles, serão feitas também duas guaritas. Uma na entrada do anfiteatro, que contará com um pórtico (portal), e outra na entrada oficial do parque da Península Sul, na QL 12, entre os conjuntos 0 e 1, atrás da parada de ônibus. Essa entrada pelo conjunto 0 será destinada somente a pedestres”, explica a superintendente de Unidades de Conservação, Biodiversidade e Água, Rejane Pieratti.

Mas não para por aí. Os dois parques – Asa Delta e Península Sul – que, na verdade, acabam formando um só, por estarem interligados, receberão também bancos de madeira,  pergolados e um conjunto de banheiros. “Tudo visando dar maior conforto aos frequentadores”, ressalta a superintendente, lembrando que todo o projeto foi concebido pela equipe técnica da Seduh.

O administrador do Lago Sul, Rubens Santoro, enfatiza que a construção dos  estacionamentos vai desafogar o fluxo de carros na entrada da Península dos Ministros. “Nos finais de semana o fluxo é muito grande. Na medida em que criamos outras opções de entrada, dividimos o fluxo e proporcionamos mais conforto aos usuários dos parques. Esta é uma iniciativa de governo que vai ao encontro dos anseios da população frequentadora desses espaços”.

Vistas exuberantes

O Parque Asa Delta possui um morro artificial construído na década de 1980, muito utilizado para aprendizado e prática de voo-livre, daí ter recebido o apelido de Asa Delta. É muito usado também para prática de pedalo, remo, caminhada, corrida e pesca, pois oferece fácil acesso à margem do lago Paranoá.

Já o Parque da Península Sul possui trilhas para a prática de corridas, caminhadas e para andar de bicicleta. Como também oferece vista e acesso ao lago Paranoá, os frequentadores costumam praticar esportes como stand up paddle e o kitesurf. Os dois parques juntos possuem aproximadamente 6,5 Km de trilhas.

*Com informações do Brasília Ambiental