20/7/20 17:48
Atualizado em 20/7/20 às 17:48

Medicamentos em casa: mais 7,5 mil pacientes foram atendidos em junho

Objetivo é evitar filas e deslocamentos dos usuários mais vulneráveis até as farmácias de alto custo

A parceria entre a Secretaria de Saúde do Distrito Federal e o Banco de Brasília (BRB) com o Serviço de Entrega de Medicamentos em Casa tem sido um sucesso e instrumento fundamental para o atendimento humanizado dos pacientes. Somente em junho, o BRB entregou 10.060 medicamentos de alto custo. Número bem maior comparado ao total de medicamentos entregues em maio, que foi de 6.133.

Em junho, a unidade de Ceilândia fez 3.830 entregas, a da Asa Sul fez 3.945 e a farmácia do Gama fez 2.285 entregas. No total, 7,5 mil pacientes foram atendidos.

“Este aumento expressivo é real. O BRB realizou algumas mudanças tais como a transportadora e metrologia de trabalho e nós da Diretoria de Assistência Farmacêutica implementamos a etapa interna de separação prévia: um a dois dias antes da entrega, os medicamentos são separados. Assim sendo, otimizamos o tempo de separação, embalagem e expedição para sair para as entregas”, informa a diretora de Assistência Farmacêutica, Samara Furtado Carneiro.

Segundo a diretora, o processo obedece toda a legislação sanitária vigente. O BRB investiu em recursos materiais e instalou em todas as Farmácias de Alto Custo câmaras científicas próprias para armazenamento sob baixas temperaturas dos medicamentos separados para entregar no dia posterior. Também foram adquiridas caixas térmicas para transporte com termômetro acoplado (termo-higrômetro), freezer para conservar gelox e computadores para organizar rastreio e romaneio das entregas,

O objetivo do Serviço de Entregas de Medicamentos em Casa, que funciona desde o dia 3 de abril, é evitar filas, deslocamentos e aglomerações e como medida para o enfrentamento da pandemia do coronavírus.

Parceria

Segundo Samara, desde o início das entregas, em abril, foram ajustados vários pontos frágeis nas entregas, o que possibilitou maior agilidade no serviço, além disso, o BRB trocou a transportadora, o que gerou relevante diferença na otimização e celeridade desta atividade.

“Esta é uma parceria indispensável e de notória importância para o atendimento dos usuários cadastrados. É fruto da iniciativa do Governador Ibaneis Rocha e do Secretário de Saúde que se sensibilizaram com uma demanda antiga, porém negligenciadas em governos passados”, observa Samara Carneiro.

A média de atendimentos na Farmácia de alto custo da Asa Sul na estação 102 Sul, passou de 500 atendimentos presenciais diários para uma média de 120 a 200 pacientes por dia. Com a redução dos atendimentos presenciais, que na maioria das vezes ocorre somente para receber o medicamento, a diretora complementa que a rede passou a “prestar um atendimento mais humanizado e o período de espera atual das filas é de aproximadamente 30 a 40 minutos. O nível de estresse reduziu consideravelmente, tanto para os servidores como para os usuários, já que não há mais os longos períodos de espera nas filas gigantescas”, afirma.

Cabe destacar que apesar das entregas, o atendimento nas três unidades continua normal e permanece o horário de funcionamento ampliado de segunda à sexta, das 7h às 19h, e sábado das 7h às 13h. Além disso, as atividades das Farmácias de Alto Custo não foram substituídas, o GDF na parceria com o BRB criou uma nova atividade, que é a de separação de medicamentos e entrega.

Hoje, são 33 mil usuários cadastrados nas três unidades.

Entregas

O Serviço de entrega funciona da seguinte forma: o paciente com cadastro atualizado na farmácia recebe uma ligação para agendar a entrega do medicamento. Além disso, o paciente que não recebeu a ligação e está com o estoque de medicamentos de uso contínuo próximo do fim, pode ligar para o número 3029-8080, das 8h às 18h, para agendar o recebimento.

Só pode receber o medicamento o próprio paciente ou um representante legal, que também deve estar cadastrado na farmácia.

As receitas e demais documentos necessários devem estar separadas de modo que facilite o acesso quando o entregador chegar. Essa orientação é necessária para garantir que todos os agendamentos do dia ocorram sem atrasos.

*Com informações Secretaria de Saúde