21/7/20 19:30
Atualizado em 21/7/20 às 19:32

Ambulatório de Egressos já atendeu 150 pacientes com Covid-19

Departamento do Hran faz vistoria clínica e exames como tomografia e avaliação pulmonar

Pacientes são acompanhados após tratamento de Covid-19 | Foto: Secretaria de Saúde
Desde o início de junho, o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) tornou-se referência no atendimento a pacientes infectados pelo novo coronavírus, causador da Covid-19. Além dos casos graves que são atendidos diariamente no pronto-socorro, após a cura os pacientes continuam a ser atendidos na unidade pelo Ambulatório de Egressos.

O local possui a mais alta tecnologia e é voltado para pacientes que tiveram a Covid-19 de maneira mais aguda ou que ficaram internados em unidade de terapia intensiva (UTIs). Funcionando há um mês e meio, o ambulatório já atendeu 150 pacientes.

“O que temos no Ambulatório de Egressos é voltado para pacientes que tiveram Covid-19 e ficaram internados, mesmo que em outras unidades da rede. Neste local os pacientes vão fazer revisão, porque alguns irão ficar com um nível de sequela e precisamos entender isso”, explica o chefe da Unidade de Pneumologia do Hran, Paulo Feitosa.

Ursulina Gonçalves, de 73 anos, moradora do Riacho Fundo, passou um mês internada para o tratamento de Covid-19. Primeiro ela foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento de Ceilândia, depois seguiu para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e, por fim, deu entrada para tratamento no Hospital de Campanha do Mané Garrincha.

“O atendimento aqui foi muito bom, o médico foi atencioso. Gostei bastante. Eu tive essa consulta e, depois, terei um retorno para ser orientada a tomar meus medicamentos e fazer meus exames”, relata Ursulina.

Ursulina venceu a Covid-19 e é atendida no Ambulatório de Egressos do Hran | Foto: Secretaria de Saúde

Na avaliação clínica, realizada no Ambulatório de Egressos, o paciente é examinado e fornece todas as informações de seu histórico clínico. Depois disso ele passa pelo exame de função pulmonar completo, que compreende espirometria, volumes pulmonares e difusão de monóxido de carbono.

De acordo com o pneumologista, o paciente vai para a consulta, em que é examinado, faz tomografia imediatamente e, na sequência, prova de sons pulmonares completa, exclusivamente feita no Hran. Além disso, o paciente é submetido a um teste de caminhada que avalia se ele está dessaturando ou não. Uma das queixas dos pacientes, principalmente dos mais graves, é de fraqueza muscular, que persiste durante algum tempo após a alta.

Funcionamento

O Ambulatório de Egressos é para pacientes que foram internados com Covid-19 em algum hospital da rede pública do Distrito Federal. O atendimento é feito toda quarta, quinta e sexta-feiras, das 13h às 18h. O local possui quatro médicos para dar suporte e prestar assistência aos pacientes.