23/7/20 20:29
Atualizado em 28/7/20 às 16:05

Falta pouco para a recuperação de todas as estradas

Trabalho de manutenção do GDF Presente já cobriu 132 dos 150 quilômetros da malha rural da cidade

Recuperação de estradas cobriu área que abrange aproximadamente 220 produtores rurais | Foto: GDF Presente

As estradas do Recantos das Emas estão quase todas novas em folha. A malha rural da cidade passa por manutenção que envolve o Polo Sul do GDF Presente e a administração regional, parceria que dá mais agilidade e abrangência ao serviço: já foram recuperados 132 quilômetros de vias, entre linhas e vicinais nos núcleos rurais Laje da Benção, Monjolo e Casa Grande. A ideia é executar os 18 quilômetros restantes o mais rapidamente possível.

A área abrange aproximadamente 220 produtores rurais. A ação vai beneficiar o escoamento da produção rural de uma vasta região, atividade que fortalece a economia local. Cultivo de hortaliças e núcleos de hortifrutigranjeiros e laticínios terão mais segurança, a partir das intervenções, nos deslocamentos paras as áreas de distribuição e comercialização.

A administração regional executa os trabalhos desde a semana passada, mas passou a contar com o reforço do GDF Presente nesta quinta-feira (23). Administrador da cidade, Carlos Dalvan reafirma a meta de recuperar todos os 150 quilômetros de estradas rurais que cortam o Recanto da Emas.

“A pretensão é melhorar as vias, além de ser uma prevenção para temporada de chuva, evitando transtornos como o da temporada passada, no qual os carros não conseguiam trafegar”, relata Carlos.

35 caminhõescarregados de entulho durante força-tarefa de cinco dias no Varjão

Veterinário, Franciellio Félix da Silva, de 32 anos, elogiou o serviço de manutenção no Monjolo, região onde produz produtos rurais. “É muito importante garantir a mobilidade, tanto para a distribuição da produção quanto para os alunos irem à escola. Não é a primeira vez que trabalham aqui”, afirma o produtor, enfatizando a importância do patrolamento depois dos danos das últimas chuvas, que castigaram muito a estrada.

Coordenador do Polo Sul, Germano Guedes diz que o objetivo é colocar maquinário e toda a estrutura do governo à disposição da administração regional, de forma que as necessidades da população possam ser atendidas. “No caso das áreas rurais, o trabalho é relevante em razão dos alunos que moram ou estudam nessas localizações. Principalmente agora, com o retorno das aulas”, destaca Germano.

Até breve

O Polo Central Adjacente 1 do GDF Presente se despede da Região Administrativa do Varjão com uma série de benefícios entregues aos moradores. Na semana em que o programa permaneceu na cidade, as quadras 3, 5 e 6, além da avenida principal, receberam intensa limpeza com hidrojato nas tubulações de águas pluviais – são cerca de sete pontos de grandes estruturas subterrâneas. Uma grande ação de retirada de lixo foi feita em calhas da Quadra 5 (conjuntos M e L).

O esforço conjunto de limpeza continuou na quadra poliesportiva e nas ruas da Quadra 4, incluindo o Parque de Serviços. Ambos são trabalho de prevenção para os possíveis transtornos das chuvas, na iminência do próximo período chuvoso.

Limpeza com hidrojato varreu as ruas do Varjão em semana de força-tarefa | Foto: GDF Presente

Administrador do Varjão, Lúcio Rogério Gomes lembra que o GDF Presente agiliza a realização desses serviços essenciais. “A presença do programa em cada região administrativa significa a atuação do governo diretamente nas demandas. É o olhar atento do GDF nas regiões administrativas”, resumiu.

Ainda segundo o Lúcio, a retirada de entulho e os serviços de tapa-buracos estão entre as principais demandas levadas à administração regional. Os dados de recolhimento anotados dão uma ideia do trabalho: em cinco dias, 35 caminhões carregados de entulho; em quatro dias, oito tratores de caçamba repletos de inservíveis.

Galeria de Fotos

Falta pouco para a recuperação de todas as estradas