24/7/20 16:50
Atualizado em 24/7/20 às 16:55

DF ganha laboratório permanente da tecnologia 5G

Setor deve movimentar, nos próximos anos, cerca de R$ 1 trilhão, com internet mais rápida e novas perspectivas para a saúde e diversos setores

O Distrito Federal deu, nesta sexta-feira (24), mais um passo rumo à sua transformação em Capital Tecnológica do país, com a inauguração do laboratório de teste 5G – o primeiro ambiente de teste permanente da quinta tecnologia do Brasil. Além de uma internet mais rápida, áreas como as da economia, saúde e segurança pública serão beneficiadas diretamente com a mudança na forma de navegação pela rede que, após implantada, deve movimentar, nos próximos 15 anos no Brasil, cifra em torno de R$ 1 trilhão.

A nova tecnologia estava em fase de testes. Com a inauguração do laboratório, localizado no Parque Tecnológico de Brasília (Biotic), na Granja do Torto, os usuários poderão ter uma experiência real dos diversos usos da rede 5G e de seu potencial. Aberto ao público e de forma gratuita, as visitas ao local, porém, devem ser agendadas e respeitar as restrições sanitárias impostas pela pandemia do novo coronavírus.

Foto: Vinícius de Melo/VG-DF
O vice-governador Paco Britto afirmou que a nova tecnologia promoverá uma “reeducação” nos usuários da internet e que o governo está colocando o DF no “caminho da inovação”. Foto: Vinícius de Melo/VG-DF

Durante a inauguração do laboratório, o presidente da Biotic, Gustavo Dias, ressaltou os avanços que a nova tecnologia trará às vidas das pessoas. “O governo está avançando muito neste sentido e está preparando uma verdadeira revolução para os moradores do DF”, afirmou. Para a navegação comum, por exemplo, a 5G possibilita a conexão simultânea de aparelhos, permitindo ao usuário conectar até mil objetos em seu dispositivo móvel. A quinta tecnologia também tem menor latência, ou seja, menor tempo de resposta para transferir um pacote de dados na rede que a atual 4G.

A promessa feita pelo secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gilvan Máximo, feita durante a inauguração do laboratório, é a de que o Distrito Federal terá a tecnologia 5G espalhada por toda a cidade. “Já assumimos dizendo que faríamos de Brasília a primeira cidade inteligente do Brasil. Estamos fazendo isso, para que de fato se torne”, afirmou. Já estamos com vários laboratórios de robótica prontos para serem inaugurados e serão 100 no total”, completou Gilvan ao destacar que mais de cinco mil jovens serão capacitados para as profissões do futuro com a chegada da quinta tecnologia na capital.

O wi-fi social, que disponibiliza internet de graça aos usuários em todo o DF, também será favorecido com a 5G. “Isso é fundamental para termos uma cidade digital”, completou o secretário que também prometeu que a internet gratuita estará em 150 pontos fixos em todas as cidades do DF ainda neste governo. “Brasília nasceu moderna, é contemporânea e será a primeira cidade inteligente do Brasil”, concluiu.

Se por um lado, os downloads ficarão mais rápidos, por outro, setores importantes da sociedade também serão beneficiados pela 5G. “O mundo vive um momento delicado na economia causada pela pandemia. Para se ter uma ideia, pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), revela que 83% das empresas vão precisar de mais inovação no pós-pandemia”, lembrou o presidente da Terracap, Izidio Santos, apontando que o pioneirismo do DF trará desenvolvimento aos negócios em diversas áreas.

O mesmo destaque ao impulso da economia fez parte do discurso do secretário de Telecomunicações do Ministério das Telecomunicações, Vitor Elísio Menezes, embora tenha afirmado que a pandemia trouxe atraso na realização do leilão – uma licitação para as faixas de frequência, um ponto de partida para o processo de implantação da tecnologia no Brasil.

“A 5G é mais que falar sobre um download mais rápido. Estamos falando de ferramentas que vão transformar a indústria, a saúde, a segurança pública e que vai movimentar na casa do trilhão a economia do país”, frisou Menezes.

O vice-governador Paco Britto afirmou que a nova tecnologia promoverá uma verdadeira “reeducação” nos usuários da internet e que o governo está colocando o Distrito Federal no “caminho da inovação”. “O governador Ibaneis está provando que esse sonho é possível, assim como fez JK quando mostrou que Brasília era possível”, comparou. Paco aposta que a quinta geração dará mais identidade a Brasília e, além de fornecer uma navegação mais rápida e confiável, potencializará as novas tecnologias, inovações, inteligência artificial, robótica. “Novas perspectivas para a saúde e diversos setores da economia”, concluiu.

Galeria de Fotos

DF ganha laboratório permanente da tecnologia 5G