5/8/20 17:53
Atualizado em 5/8/20 às 20:21

Brazlândia retoma grupo de tabagismo em meio digital

Serviço remoto da UBS 2 permitirá continuidade dos atendimentos em encontros semanais

Procura nas redes sociais resultou na ideia de atendimento a distância mesmo antes da pandemia | Foto: Agência Saúde

Com os encontros presenciais suspensos em razão da pandemia de Covid-19, a equipe do grupo de tabagismo da Unidade Básica de Saúde 2 de Brazlândia retomou os trabalhos de forma virtual. A primeira sessão foi transmitida em 30 de julho e contou com 25 participantes inscritos. O encontro on-line será feito até 20 de agosto, às quintas-feiras, sempre às 15h.

Ainda sem a ideia de transmissão virtual, a iniciativa surgiu com a procura, por meio das mídias sociais, de interessados em participar do grupo. Como as atividades que dependem da participação de pessoas reunidas em um mesmo espaço estão suspensas, o modelo virtual foi pensado e posto em funcionamento com êxito.

“Temos uma expectativa muito grande com o grupo virtual, por permitir ao paciente participar sem sair de casa. A maioria que participou e aderiu ao método está gostando. Eles se sentem mais motivados com o objetivo de parar de fumar. Então, não estão preocupados com o formato, mas estamos estudando uma forma melhor para todos conseguirem participar”, afirmou a enfermeira Ana Cristina Braz, coordenadora do Grupo de Tabagismo da UBS 2.

Com transmissão feita pela plataforma Zoom, a iniciativa permite a continuidade das sessões que incentivam a parar de fumar, além de encontros sequenciais que permitem, após duas sessões, o encaminhamento ao médico que indicará o tratamento adequado.saúde 

Na primeira sessão, 11 dos 25 participantes compareceram. Alguns se ausentaram em razão de compromissos profissionais e três deles pediram para um familiar gravar a sessão enquanto trabalhavam.

O usuário de tabaco pode entrar na equipe em qualquer umas das sessões, desde que participe das quatros sessões estruturadas. A dinâmica de funcionamento é a mesma do atendimento presencial. Aberto ao público, o grupo foi criado em 2014 e funcionava uma vez por semana, com quatro sessões.

 

* Com informações da Secretaria de Saúde