8/9/20 19:51
Atualizado em 8/9/20 às 19:51

Vigilância Sanitária vistoria mais de 800 bares e restaurantes em agosto

Ao todo, 95 estabelecimentos foram autuados com multa de até R$ 20 mil por descumprimento de regras de combate ao coronavírus

Bares e restaurantes foram reabertos no DF após 117 dias de interrupção devido à pandemia| Foto: Secretaria de Saúde

A Diretoria de Vigilância Sanitária (Divisa) fez vistorias em 881 bares e restaurantes em todo o DF no mês de agosto. A ações têm por objetivo verificar as medidas de segurança e prevenção contra o coronavírus, além do cumprimento às novas normas sanitárias. Alguns estabelecimentos descumpriram exigências e foram punidos.

No mês em questão, 95 estabelecimentos foram autuados, com multa que pode variar entre R$ 4 mil e R$ 20 mil. Com irregularidades, 15 locais foram interditados por oferecerem risco iminente à saúde do consumidor e de contágio.

Ações são feitas diariamente em todo o DF | Foto: Secretaria de Saúde

“Cerca de 20% dessas vistorias são demandas de denúncias, principalmente para verificar irregularidades em bares, restaurantes e tabacarias que funcionam à noite”, informou a gerente de Fiscalização da Divisa, Márcia Olivé.

De acordo com a gestora, os principais problemas encontrados envolve a circulação de pessoas sem máscaras, aglomeração e condições precárias de higiene nos locais visitados.

Cozinhas também são inspecionadas pelos agentes da Divisa | Foto: Secretaria de Saúde

Reabertura

Os bares e restaurantes do DF reabriram suas portas em 15 de julho, após 117 dias de quarentena. Caso queiram se manter em atividade, esses estabelecimentos precisam seguir uma série de regras cujo cumprimento é fiscalizado por agentes do Governo do Distrito Federal.

Equipes verificam meticulosamente o cumprimento das novas normas sanitárias | Foto: Secretaria de Saúde

Entre elas a higiene rigorosa antes e depois do uso dos clientes, mesas a 2 metros de distância umas das outras e o funcionamento limitado a 50% da capacidade total do bar ou restaurante. Além disso, os donos dos estabelecimentos comerciais devem priorizar a ventilação natural do local – evitando, assim, o uso de ar-condicionado, potencial difusor do vírus. Caso seja necessário, manutenção e limpeza dos filtros devem ser feitas diariamente.

A população pode colaborar com denúncias, por meio da Ouvidoria 160, sempre que houver desrespeito às normas de distanciamento social e higiene. A Divisa conta com 130 auditores fiscais em todo o DF e 22 núcleos de inspeção. As ações também são feitas aos finais de semana.

 

* Com informações da Secretaria de Saúde