15/9/20 19:39
Atualizado em 15/9/20 às 20:55

Lâmpadas modernas vão deixar Águas Claras mais iluminada

Além de economia, LED proporcionará melhor visibilidade e segurança a mais de 160 mil moradores da região

“Nosso compromisso é trabalhar muito para entregar uma cidade mais iluminada, mais segura, onde as pessoas se sintam realizadas por morarem em Águas Claras”, Francisco de Assis, administrador regional | Foto: Divulgação

O Governo do Distrito Federal, por meio da Companhia Energética de Brasília (CEB), começa em outubro a modernização e eficientização do sistema de iluminação pública de Águas Claras. Inicialmente serão trocadas as lâmpadas convencionais (a maioria de vapor de sódio) por LED dos cerca de 200 postes instalados na Avenida do Parque de Águas Claras.

Diferente da atual, de cor mais amarelada, a lâmpada de LED reproduz uma luz mais branca e clara, dando uma sensação de luminosidade maior e mais próxima do dia. Além de mais econômico – com redução de consumo de pelo menos 40% – esse tipo de material melhora a visibilidade aos motoristas nas vias e dará mais segurança a quem anda a pé pela cidade, principalmente em áreas com registro de criminalidade.

A modernização do sistema de iluminação é tratada pelo GDF como uma questão de utilidade pública. Um estudo feito pela CEB, com suporte da Secretaria de Segurança Pública e da Administração regional de Águas Claras, será feito para definir a ordem de prioridade das trocas. Águas Claras tem pouco mais de 2,1 mil pontos de iluminação pública. Neste primeiro momento, cerca de 700 serão trocados.

A execução do projeto será feita pela CEB com recursos de emenda parlamentar da Câmara Legislativa direcionadas à Administração Regional de Águas Claras. Nesta primeira etapa do projeto, estão previstos investimentos de R$ 500 mil. A troca de todos os pontos de luz da cidade está orçada em R$ 1,6 milhão.

Primeiras ações

Os trabalhos começarão no início de outubro com expectativa de conclusão da primeira etapa em aproximadamente 30 dias. As subsequentes dependerão da liberação de mais verbas de emenda dos deputados. “É um trabalho rápido e que será imediatamente sentido pelas pessoas que moram e transitam por Águas Claras. Serão muitos beneficiados”, afirma o diretor-técnico da CEB Fabiano Cardoso. Junto com Arniqueira e Areal, Águas Claras soma cerca de 161 mil habitantes.

Estima-se que o menor consumo de energia pode gerar uma economia de R$ 90 milhões anuais, recursos que serão aplicados futuramente na troca de toda a iluminação da rede no DF. O período de vida útil da lâmpada LED é maior, pelo menos o dobro do tempo. E ainda tem baixo custo de manutenção, mais resistência e resolução – gerando segurança nas ruas, com o acendimento das lâmpadas praticamente instantâneo.

O material é reciclável e a radiação dos metais pesados não está presente. “Nosso compromisso é trabalhar muito para entregar uma cidade mais iluminada, mais segura, onde as pessoas se sintam realizadas por morarem em Águas Claras”, diz o administrador regional de Águas Claras, Francisco de Assis, o Chicão.