25/9/20 20:54
Atualizado em 27/9/20 às 18:35

Planetário de portas abertas para os visitantes

Sessões de projeção ainda estão suspensas, mas exposições estão abertas à visitação, com protocolos rígidos de segurança em razão da pandemia

ET com máscara: boas vindas adequadas em tempos de pandemia | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Mais um ponto turístico da capital está de portas abertas para visitação pública, com protocolos de segurança contra a contaminação por coronavírus. Depois de seis meses fechado, o Planetário de Brasília voltou a receber visitantes.

Por enquanto a cúpula está fechada e não há exibição de filmes. Mesmo assim, o espaço tem sido procurado por famílias brasilienses e é uma opção de lazer para o fim de semana, especialmente para a criançada.

“Eu tenho muito cuidado por causa dos meus pacientes e minha família. Não vou para qualquer local, mas aqui estou me sentindo segura”Tainara Feitosa, enfermeira

A primeira mudança é o horário de funcionamento do local, que foi reduzido. Agora, o Planetário está aberto das 9h às 17h, de terça-feira a domingo. A operação do espaço está limitada única e exclusivamente à abertura dos salões expositivos.

No subsolo, os visitantes poderão ver a exposição da Agência Espacial Brasileira e, ao vivo, as réplicas dos foguetes lançados ao espaço em escala reduzida. O maior deles é o Veículo Lançador de Satélite (VLS), que tem tamanho real de 19 metros e, na exposição, mede 4 metros.

Cosmos de perto

No primeiro andar, a exposição Universo Surpreendente traz fotos de galáxias e constelações e mostra roupas usadas por astronautas. O espaço tem lotação máxima estipulada. O térreo comporta 15 pessoas ao mesmo tempo.

No subsolo, o máximo é de dez pessoas e no primeiro andar podem ficar no máximo 20 pessoas juntas. Em todas as salas funcionários do Planetário orientam os visitantes a manter a distância uns dos outros.

Aferição de temperatura é um dos vários procedimentos de segurança exigidos | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Por enquanto não é preciso marcar horário para a visita. Mas o visitante pode ter que esperar caso o Planetário fique cheio. A direção do local planeja disponibilizar um telefone para o agendamento assim que o movimento aumentar e o espaço receber um público maior. “Estamos providenciando um [número de] WhatsApp para facilitar a visitação”, afirma a coordenadora do Planetário de Brasília, Mirela Camello Vieira.

Na porta foram colocados marcadores no chão indicando a distância de 2 metros exigida, caso se formem filas. Apenas uma porta é usada para entrada e saída, pois os outros dois acessos estão fechados.

Logo que os visitantes entram, um brigadista de incêndio mede a temperatura e oferece álcool gel para higienização das mãos. Quem apresentar temperatura superior a 37,8 graus fica proibido de entrar no local. Todos devem usar máscara.

Tainara Feitosa levou as primas Raíssa e Bruna para um passeio especial | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Passeio por pontos turísticos

Moradora do Varjão, a enfermeira Tainara Feitosa, 32 anos, levou as primas Raíssa, de 7 anos, e Bruna, 10, para conhecer os pontos turísticos de Brasília. Elas moram em Planaltina, mas nunca tinham feito turismo na capital. Tainara conta que, antes de decidir o roteiro, ligou no Planetário e se informou sobre os cuidados tomados.

“Eu tenho muito cuidado por causa dos meus pacientes e minha família. Não vou para qualquer local, mas aqui estou me sentindo segura. O meu álcool gel está na bolsa, está tudo certo”, garantiu.

Felipe Weides, pai de Murilo e João Lucas: “Quase não temos saído de casa. Aos poucos precisamos retomar a vida” | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Para Murilo, 6 anos, o passeio foi um presente por ter se comportado bem ao fazer um exame de sangue. Morador de Planaltina, ele conheceu o Planetário ao lado do irmão, João Lucas, 3 anos, e aproveitou para reforçar os conteúdos aprendidos na escola.

“Ele nunca tinha vindo e já está estudando sobre o espaço na escola”, contou a mãe, a empresária Carla Daniela, 32 anos. “Quase não temos saído de casa. Aos poucos precisamos retomar a vida”, completou o pai, o escriturário Felipe Weides, 31.

Higienização

Os cuidados também são tomados no acesso dos funcionários ao local. Os colaboradores foram divididos em escalas de trabalho sempre organizadas considerando-se as menores equipes possíveis. O funcionário que apresentar sintomas da Covid-19 deverá permanecer em isolamento domiciliar, pelo período de 14 dias, exceto se apresentar resultado de exame laboratorial que comprove ausência de infecção pelo coronavírus.

Servidores e terceirizados do grupo de risco, pessoas com 60 anos ou mais, cardiopatas, imunodeprimidos, diabéticos e gestantes de alto risco estão proibidos de participar das escalas programadas para o funcionamento. Todos devem utilizar máscaras enquanto estiverem nas dependências do Planetário.

Quem trabalha na limpeza está atento à higienização do local. Eles fazem uma higienização reforçada depois que cada visitante utiliza o banheiro ou a cada duas horas. Nos sanitários há placas pedindo rapidez no uso do banheiro e os bebedouros foram retirados.

O piso dos salões expositivos deverão ser higienizados diariamente antes da abertura. Além disso, as áreas passíveis de contato, como corrimões e balcões, também devem ser higienizadas constantemente. Quando houver uso de elevadores, tal utilização deve ser limitada ao estritamente necessário e na capacidade máxima de duas pessoas por viagem.

Os museus do DF, mediante uso dos protocolos de segurança, também estão autorizados a abrir para o público. O acesso correto e seguro das pessoas está garantido no Museu Nacional da República, no Museu Vivo da Memória Candanga e nos três espaços do Centro Cultural dos Três Poderes – Panteão da Pátria, Museu da Cidade e Espaço Lúcio Costa.

Galeria de Fotos

Planetário pronto para abrir as portas