14/10/20 16:26
Atualizado em 1/8/21 à 1:17

Repasse de R$ 3,4 milhões do Pdaf

Recurso foi liberado para nove coordenações regionais de ensino

Unidades de ensino terão R$ 2,5 milhões disponíveis para utilizar em pequenos reparos | Foto: Secretaria de Educação

Mais uma remessa de recursos do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf) foi liberada, nesta quarta-feira (14), pela Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF). Desta vez, nove coordenações regionais de ensino (CREs) e as escolas de cada uma delas vão receber aproximadamente R$ 3,4 milhões. Os valores são provenientes de emendas parlamentares e a liberação pode ser conferida no Diário Oficial do Distrito Federal (confira aqui).

Para despesas de capital foram disponibilizados cerca de R$ 960 mil. As escolas podem utilizar esses valores para realizar obras de grande porte e comprar materiais permanentes, aqueles que se incorporam ao patrimônio da unidade.

R$ 91 milhõesdo Pdaf já foram liberados no segundo semestre de 2020

Já para despesas de custeio, as unidades terão R$ 2,5 milhões disponíveis para utilizar em pequenos reparos. Por exemplo, pintura, consertos de telhados e pisos e compra de material de consumo.

CRECapitalCusteioTotal
CeilândiaR$ 145.000,00R$ 130.000,00R$ 275.000,00
GamaR$ 155.000,00R$ 50.000,00R$ 205.000,00
GuaráR$ 40.000,00R$ 120.000,00R$ 160.000,00
Núcleo BandeiranteR$ 250.000,00R$ 600.000,00R$ 850.000,00
ParanoáR$ 30.000,00R$ 140.000,00R$ 170.000,00
PlanaltinaR$ 31.650,00R$ 941.000,00R$ 972.650,00
Plano PilotoR$ 85.000,00R$ 230.000,00R$ 315.000,00
Recanto das EmasR$ 24.000,00R$ 24.000,00
SamambaiaR$ 200.000,00R$ 290.000,00R$ 490.000,00
TotalR$ 960.650,00R$ 2.501.000,00R$ 3.461.650,00

Como utilizar o Pdaf

Para utilizar os valores liberados, as coordenações regionais de ensino devem iniciar processo no Sistema Eletrônico de Informação (SEI), contendo a portaria que descentralizou o recurso e o documento que aprova a destinação do investimento pelo Conselho Escolar.

Além disso é preciso comprovar a adimplência das unidades executoras (que utilizam os valores). A comprovação é feita por meio da prestação de contas anual dos exercícios anteriores e da regularidade das prestações de contas parciais do período em curso.

Como os recursos são provenientes de emendas parlamentares, a execução deve ser efetivada no exercício referente ao primeiro pagamento. No entanto, caso haja saldo residual ou a execução não se complete, a utilização poderá ser autorizada pela Subsecretaria de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação (Suplav).

Os recursos do Pdaf devem ser empenhados de acordo com a Lei Distrital nº 6.023/2017 e demais normativos relativos ao programa.

Recursos totais

Até o momento, no segundo semestre de 2020 já foram liberados cerca de 91 milhões para CREs e escolas da rede pública por meio do Pdaf, incluindo os valores descentralizados nas últimas portarias publicadas.

Por meio do programa são descentralizados tanto recursos próprios da Secretaria de Educação quanto os provenientes de emendas parlamentares.

Os deputados distritais responsáveis pela destinação das emendas são (ordem alfabética): Arlete Sampaio, Chico Vigilante, Fábio Félix, Hermeto, Jaqueline Silva, Júlia Lucy, Rafael Prudente e Reginaldo Sardinha.

 

* Com informações da Secretaria de Educação