20/10/20 16:34
Atualizado em 20/10/20 às 16:34

Projeto do Lote 2 de Vicente Pires será atualizado

GDF já contratou empresa responsável pela atualização. Com investimento de R$ 1,9 milhão, obras vão gerar dezenas de empregos

Foi dada a largada para a atualização de mais um projeto de edificações e obras de drenagem e pavimentação em Vicente Pires. Desta vez, serão beneficiados moradores e comerciantes do Lote 2, área que, localizada próximo ao Taguaparque, abriga parte da Colônia Agrícola Samambaia (CAS). Com contrato no valor de R$ 1.968.098,63, a Evolução Engenharia Construções e Administração Ltda. terá 12 meses para concluir os serviços. A previsão é que a obra gere dezenas de empregos, entre diretos e indiretos.

“De 2008 – data do projeto inicial – para cá, muita coisa mudou naquela região”Luciano Carvalho, secretário de Obras

“De 2008 – data do projeto inicial – para cá, muita coisa mudou naquela região”, conta o secretário de Obras, Luciano Carvalho. “Novos condomínios, novas casas, novas ruas surgiram e acabaram inviabilizando a execução do projeto da forma como está. Por isso, antes da obra propriamente dita, precisamos fazer essa atualização.”

Inicialmente orçadas em R$ 34 milhões, as obras na região previam 18,14 km de drenagem, 22,23 km de pavimentação e 44,48 km de meios-fios, além de calçadas. Até o momento, foram executados 1,16% dos serviços de drenagem, enquanto os outros sequer foram iniciados. A obra foi paralisada em 2016 porque a empresa vencedora da licitação acabou desistindo da execução do contrato.

Processo remanescente

O GDF fixou em 12 de agosto deste ano a data de licitação para contratação de empresa responsável pelas obras de drenagem, pavimentação, sinalização e calçadas das vias internas e principais dos lotes 2, 5, 8 e 9 de Vicente Pires que não puderam ser finalizadas nos contratos existentes. Esse projeto também prevê a conclusão de 398 metros de uma galeria subterrânea, no método tunnel liner (não destrutivo).

O certame, no entanto, acabou suspenso pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) para que fossem feitos ajustes no edital e no Termo de Referência. “Atendemos todas as requisições feitas pelo órgão de controle”, informa a secretária executiva de Obras, Janaína Chagas. “Com tudo certinho, vamos republicar o edital o mais breve possível, para que possamos contratar a empresa vencedora e iniciar os serviços o quanto antes”.

Para essas obras, o investimento previsto é de aproximadamente R$ 46 milhões, verba destinada à execução de 228.963,36 metros quadrados de pavimentação, 10.615,03 metros de drenagem e 69.576,82 metros quadrados de calçadas.