26/10/20 21:28
Atualizado em 27/10/20 às 19:12

Mutirão de Reconstrução Mamária no HRT

Serão feitas 40 cirurgias em pacientes já selecionadas, em parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

 

Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília
Serão feitas, durante o mutirão, cirurgias de reconstrução da mama, mastectomia com reconstrução e tatuagem de aréolas | Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília

 

O Hospital Regional de Taguatinga (HRT) iniciou, nesta segunda-feira (26), o Mutirão de Reconstrução Mamária que vai beneficiar 40 pacientes, já selecionadas. Serão feitas, durante o mutirão, cirurgias de reconstrução da mama, mastectomia com reconstrução e tatuagem de aréolas. Os procedimentos ocorrerão até o dia 30 de outubro e integram a campanha Outubro Rosa da Secretaria de Saúde.

“Essa ação ocorre para devolver a autoestima dessas mulheres e diminuir o sentimento de mutilação que elas apresentam após os procedimentos necessários para tratamento do câncer”, destaca o diretor do HRT, Renato Siqueira. Para ele, o mutirão “é um trabalho árduo de toda a equipe do hospital em prol dessas pacientes”.

Parceria

O trabalho é fruto de uma parceria da Secretaria de Saúde com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – que contribuiu com próteses e materiais para a decoração do hospital -, profissionais da saúde de outras unidades e estados que se voluntariaram para compor as equipes. São médicos cirurgiões, anestesistas, enfermeiros e técnicos, entre outros.

Ansiosa, a paciente Priscilla Costa aguardava o momento de entrar no Centro Cirúrgico. A cirurgia dela é uma mastectomia com reconstrução mamária. “Faltam palavras para descrever esse momento. Estou na luta contra o câncer e na expectativa para vencer a doença”, afirmou emocionada.

Abertura

A abertura do Mutirão de Reconstrução Mamária do HRT ocorreu na manhã desta segunda-feira (26). O diretor do HRT, Renato Siqueira, conduziu a cerimônia e inaugurou uma placa em homenagem a enfermeira Edna Flor, que faleceu em junho, e que será fixada no andar da Oncologia que receberá o nome da servidora. A secretária da Mulher, Éricka Fillipelli, participou da abertura e ressaltou a importância de realizar uma ação “grandiosa” e “ousada” como o mutirão do HRT.

Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília
A secretária da Mulher, Éricka Fillipelli, ressaltou a importância de uma ação “grandiosa” e “ousada” como o mutirão do HRT | Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília

“Em um tempo de pandemia, em que as pessoas estão perdendo a esperança, muitas vezes sem qualquer perspectiva para o futuro, vocês estão trazendo vida nova, perspectiva e esperança para a vida dessas mulheres e para tantas outras que precisam de ações como essa para voltar a acreditar”, declara Ericka Fillipelli.

Silvio Ferreira, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica destacou o trabalho que será desenvolvido. “Parabenizo a todos os envolvidos na realização do mutirão de reconstrução mamária. Mesmo em tempos difíceis e mudanças de regras, desejamos que esse evento seja um sucesso”, afirmou.

Também participaram do evento o deputado distrital Jorge Viana e o chefe de gabinete da vice-governadoria, Paulo César Chaves.

As ações do Outubro Rosa no HRT começaram em 2015 com o objetivo de melhorar a autoestima e encerrar o ciclo das mulheres que venceram o câncer. A reconstrução mamária é uma cirurgia eletiva regulada e disponível na rede pública de saúde.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Galeria de Fotos

Começa o Mutirão de Reconstrução Mamária do HRT