8/12/20 18:54
Atualizado em 8/12/20 às 19:03

Funcionamento normal para linhas de ônibus e horários mais procurados

Adequação do sistema prioriza trajetos com menor demanda de passageiros

Planejamento operacional aponta que a procura por ônibus deve cair ainda mais no período de adequação das linhas | Foto: Joel Rodrigues / Agência Brasília

Até o próximo dia 7 de fevereiro, o transporte público coletivo do Distrito Federal vai operar com adequação da quantidade de viagens em relação à demanda de passageiros. As linhas e horários mais procurados não sofreram alterações. A Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) concentrou a redução de cerca de 10% da frota nas linhas que já apresentavam baixa demanda e naquelas em que a procura tende a diminuir ainda mais nesta época do ano.

O planejamento operacional da Semob aponta que a procura por ônibus do transporte coletivo deve cair ainda mais no período de adequação das linhas. Atualmente, o sistema tem transportado apenas 55% dos usuários em comparação ao período normal anterior à pandemia de Covid-19. A Semob calcula que a redução na demanda de passageiros será ainda maior no período de férias.

Com a adequação das linhas, dos 2.716 veículos das concessionárias que compõem a frota do STPC/DF, 277 não circularão neste período. De acordo com os estudos da Semob, a medida não provoca grande variação na média de passageiros por viagem.

A pasta esclarece que a média de passageiros por viagem leva em conta toda a extensão do itinerário. Há várias linhas com até 43 quilômetros de extensão, passando por diversos pontos de embarque e desembarque. Isso significa que, nessas linhas, dificilmente o ônibus estará com a quantidade média de pessoas viajando ao mesmo tempo.

Horário de pico

Com itinerário entre o Setor P Sul e a Rodoviária do Plano, a linha 0.300 é um exemplo de redução na média de passageiros em viagens no período de pico. A média caiu de 38 para 28 passageiros por viagem, com aumento de duas viagens nos horários com maior demanda.

A redução da frota se concentrou no período de entrepico. Foram reduzidas quatro viagens de ida e quatro de volta, com média no entrepico de 41 passageiros por viagem nos 40,7 quilômetros de extensão da linha.

Já na linha 363.1 a média de passageiros por viagem no período de pico permaneceu a mesma, com 36 pessoas. A redução de 26 para 15 viagens foi no período de entrepico, com média de passageiros passando de 36 para 42 pessoas em cada viagem que percorre 46 quilômetros, em trajeto circular, entre o Terminal P Sul e Taguatinga Centro.

A linha 0.951 sofreu redução de 30% das viagens. É uma linha circular com 37 quilômetros de extensão, que passa por Universidade Católica e Taguatinga Shopping e vai até Taguatinga Centro. A demanda dessa linha no horário de pico é, em média, de 17 passageiros. Com a redução de 37 para 26 viagens, vai operar com média de 22 passageiros.

Operação monitorada

Os técnicos da Secretaria de Transporte e Mobilidade estão monitorando a operação nesse período de adequação das linhas. Caso seja necessário, a equipe fará mais modificações para garantir a segurança dos passageiros.

Desde o início do isolamento social, em março deste ano, a Semob determinou a higienização dos ônibus com desinfetante de hipoclorito de sódio/cloro ativo antes das viagens, bem como a lavagem de todos os veículos ao final da operação, quando estes retornam à garagem.

O uso de máscaras faciais no transporte coletivo é obrigatório, e a Semob realiza campanhas informando sobre a importância do acessório como instrumento de proteção contra o coronavírus, por meio de cartazes e divulgação nas redes sociais. Além disso, a pasta realizou a distribuição de máscaras nos terminais rodoviários.

Os auditores fiscais da Semob continuarão a fazer vistorias nos veículos do sistema para garantir o cumprimento das normas de contenção da pandemia.

 

* Com informações da Secretaria de Transporte e Mobilidade