6/1/21 19:03
Atualizado em 7/1/21 às 8:19

Combate à febre amarela em São Sebastião

Etapa começou na última segunda-feira e já avaliou o cartão de vacina de quase mil pessoas

A Secretaria de Saúde iniciou mais uma etapa de vacinação itinerante contra a febre amarela em São Sebastião. Desde a última segunda-feira (4), as equipes de saúde fazem visitas domiciliares para avaliar os cartões de vacina e atualizá-los. Em três dias, 992 pessoas tiveram a situação vacinal avaliada. As equipes visitaram 413 residências, porém encontraram 467 casas fechadas. A ação continua até o dia 15 de janeiro das 8h30 às 16h30.

Ao todo, 111 pessoas foram vacinadas contra a febre amarela nos três primeiros dias após terem os cartões de vacina verificados. As equipes também observam se os moradores estão com alguma vacina atrasada e, caso estejam, os encaminham para algum ponto de apoio. Nesse processo, 87 pessoas foram direcionadas. Outras 33 procuraram o ponto de apoio e receberam doses pendentes de outras vacinas.

Segundo Danielle Gonçalves Figueiredo, chefe do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Imunização da Atenção Primária da Região de Saúde Leste, o bloqueio vacinal justifica-se porque foi encontrado um corredor de epizootia que se inicia no Jardim Botânico chegando até São Sebastião. Esse “corredor” foi constatado após a morte de quatro macacos na região nos últimos meses. Apenas um deles morreu por febre amarela, em novembro.

“O último novo primata não humano foi encontrado morto na Região do Morro da Cruz, em São Sebastião, em dezembro. Considerando a baixa cobertura vacinal, não somente de febre amarela, mas também das demais vacinas disponibilizadas pelo Programa Nacional de Imunização, justifica-se a implantação da vacinação Itinerante para febre amarela, inicialmente em São Sebastião, além da ampliação do acesso às demais vacinas”, explica Danielle.

Até o momento não houve confirmação da causa do óbito do macaco encontrado em dezembro. Também não houve registro da doença em humanos no Distrito Federal em 2020, conforme o último boletim epidemiológico. Os bairros que terão o aumento de cobertura vacinal serão o Morro da Cruz, Área do Zumbi dos Palmares, Residencial Vitória, Vila Nova, São Francisco e São José.

Os moradores que têm vacinas atrasadas serão encaminhados para o ponto de apoio no Galpão do Morro da Cruz para atualização vacinal no mesmo horário de funcionamento da ação (Ponto de vacinação sujeito à alteração).

Equipe 

A força-tarefa vai contar com profissionais das Gerência de Serviço Atenção Primária (GSAPs), servidores da Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) que disponibilizaram três veículos, Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Imunização da Atenção Primária (Nvep-Leste).

*Com informações da Secretaria de Saúde