12/1/21 15:38
Atualizado em 13/1/21 às 20:53

HRSam tem pronto-socorro exclusivo

Emergência obstétrica e cirurgia-geral mantém atendimento normal a pacientes sem o coronavírus

Pacientes da ginecologia não contaminados por coronavírus continuam a ser atendidos no HRSam | Foto: Breno Esaki / Agência Saúde

O atendimento emergencial de clínica médica do Hospital Regional de Samambaia (HRSam) agora é exclusivo para pacientes com coronavírus. Com 25 leitos de enfermaria Covid-19, 20 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e quatro de UCI (Unidade de Cuidado Intermediário), o HRSam recebe tais pacientes depois que eles deixam as unidades básicas de saúde (UBSs) e as unidades de pronto atendimento (UPAs), que são responsáveis pelos primeiros diagnósticos. A medida faz parte do Plano de Mobilização de Leitos divulgado pela Secretaria de Saúde em 30 de dezembro.

1.044 pacientesde Covid-19 já foram curados no HRSam

A mudança no perfil de atendimento do HRSam ocorreu, de acordo com o secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Petrus Sanchez, porque Samambaia é uma região de alta densidade populacional. “Desse modo, decidimos que a região oferecesse um suporte exclusivo de atendimento para Covid-19 na emergência de clínica médica”, explica o gestor.

A mobilização na unidade começou, ainda em dezembro, nas estruturas de UTI. Em 18 de dezembro, dez leitos passaram a atender somente pacientes com Covid-19. Tal mudança iniciou a primeira fase de ativação desses leitos, que foi concluída em 27 de dezembro a partir da colocação de outros dez em funcionamento.

Emergência de clínica médica do HRSam garante o serviço adequado para atender pacientes com coronavírus | Foto: Breno Esaki / Agência Saúde

Os leitos do pronto-socorro de clínica médica começaram a ser mobilizados em 22 de dezembro. Já os da enfermaria de clínica médica foram ativados no dia 3 de janeiro.

“A equipe do HRSam está mais preparada para enfrentar os desafios. Estamos nos dedicando a consolidar os fluxos já estabelecidos e nos empenhando em garantir os insumos necessários para uma melhor assistência aos pacientes”, afirma o  diretor do HRSam, Ruiter Arantes.

Atendimento de emergência

A emergência obstétrica e o serviço de cirurgia geral do HRSam continuam atendendo pacientes com ou sem coronavírus. Todos são classificados e, em caso de suspeita de infecção pelo novo vírus, tais pacientes são isolados. Na emergência de clínica médica também há um espaço para que pacientes que não testaram positivo para Covid-19 fiquem isolados até que sejam selecionados para atendimento em outra unidade da rede pública.

UTI do HRSam conta com 20 leitos exclusivos para pacientes com Covid-19 | Foto: Breno Esaki / Agência Saúde

Para o HRSam estão previstos 27 leitos de UTI, dos quais sete dependem de contratação de recursos humanos para funcionar. A ativação desse serviço pode ocorrer em caso de necessidade, a partir da fase de ativação de leitos Covid-19.

O HRSam também possui quatro leitos de UCI e terá outros oito para atender pacientes com coronavírus.

HRSam em números

O Hospital Regional de Samambaia atende pacientes com Covid-19 na enfermaria e na UTI desde junho de 2020. Até o dia 2 de janeiro deste ano já foram notificados na unidade 2.868 casos suspeitos de Covid-19, dos quais 1.178 confirmados.

Do total de casos notificados, 1.115 necessitaram de internação, 1.044 resultaram em cura e 95 evoluíram para óbito.

 

* Com informações da Secretaria de Saúde