13/1/21 13:47
Atualizado em 13/1/21 às 13:50

Enfrentamento da pandemia no DF é tema de encontro

Vacinação contra Covid-19 e a falta de recursos humanos estão entre os pontos abordados durante reunião entre Secretaria de Saúde e MPDFT

O plano estratégico de vacinação foi o tema principal do encontro | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

Em reunião com membros do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), representantes da Secretaria de Saúde (SES) discutiram, nesta terça-feira (12), o Plano Estratégico e Operacional da Vacinação contra a Covid-19 no Distrito Federal e o Plano de Mobilização de Leitos Covid-19.

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, repassou a atual conjuntura do quadro de servidores e as carências em algumas especialidades. “Por conta da pandemia, a necessidade por médicos intensivistas, nefrologistas, neonatologistas e anestesistas aumentou muito, além da grande demanda de técnicos de enfermagem”, esclareceu.

“Alguns pontos são essenciais para discussão, inclusive o número de profissionais disponíveis para atuar nos leitos das unidades”, declarou o procurador José Eduardo Sabo, da Procuradoria Distrital dos Direitos do Cidadão (PDDC). “Nosso objetivo é que seja disponibilizado o melhor atendimento à população.”

Relatório

Representantes da Subsecretaria de Gestão de Pessoas também participaram do encontro e apresentaram um relatório detalhado de 2020 que demonstra a baixa taxa de adesão dos últimos aprovados em concursos da SES e o aumento da taxa de desligamento de servidores.

“Estamos trabalhando com melhorias de escalas e contratações temporárias”, informou a subsecretária de Gestão de Pessoas, Silene Almeida. “A Secretaria de Saúde tem feito todos os esforços para reforçar as equipes, porém, na vigência da Lei Federal nº 173/20, estamos impedidos de ampliar carga horária, contratar concursados fora das vagas de vacâncias ou qualquer outro ato administrativo que implica impacto financeiro na folha de pagamento.”

O secretário adjunto de Assistência, Petrus Sanchez, lembrou que, em razão da própria dinâmica do mercado, que está captando profissionais de saúde e oferecendo mais vantagens que o setor público, existem problemas com recursos humanos na rede.

Os integrantes da Subsecretaria de Vigilância à Saúde também informaram quais são as estratégias que estão sendo adotadas para a vacinação contra a Covid-19 e asseguraram que o DF está pronto para atender a população quando as vacinas chegarem à capital federal.

* Com informações da SES