13/1/21 12:34
Atualizado em 13/1/21 às 17:32

Plano de vacinação contra Covid-19 avalia estratégias

Técnicos da Secretaria de Saúde discutem em detalhes ações que serão executadas em todos os cenários possíveis

Nesta terça-feira (12), a Comissão se reuniu para apresentar ao secretário de Saúde, Osnei Okumoto e ao secretário adjunto de Assistência, Petrus Sanchez, o plano de execução de cada etapa, nível de ativação e questões organizacionais | Foto: Geovana Albuquerque / Agência Saúde

A Secretaria de Saúde está mobilizando todas as áreas necessárias para planejar as estratégias que serão utilizadas quando as doses de vacina contra Covid-19 estiverem disponíveis à população, seguindo o que foi determinado no Plano Estratégico e Operacional da Vacinação contra a Covid-19 no Distrito Federal, amplamente divulgado e que está disponível no site da pasta.

Para facilitar no planejamento e tomada de decisões, além de auxiliar no trabalho conjunto, foi criada, na última sexta-feira (8), uma Comissão de Acompanhamento do Plano Estratégico e Operacional da Vacinação contra a Covid-19 no Distrito Federal.

Nesta terça-feira (12), a Comissão se reuniu para apresentar ao secretário de Saúde, Osnei Okumoto e ao secretário adjunto de assistência, Petrus Sanchez, o plano de execução de cada etapa, nível de ativação e questões organizacionais.

O coordenador substituto de Atenção Primária à Saúde, José Eudes Barroso, informou que foi feito o levantamento do quantitativo de público-alvo de cada fase, e a expectativa é que sejam vacinadas, ao término das três fases, cerca de 620 mil pessoas.

“A primeira fase está prevista a vacinação de 202.351 pessoas do grupo prioritário. Para a segunda etapa, a estimativa é de 265.271 pessoas vacinadas e no grupo da terceira fase, 150.190 pessoas”, explica. Também foi definida na reunião que os documentos necessários para a vacinação serão CPF, crachá (servidores da Saúde) e registro do Conselho de Classe (no caso de profissionais da saúde da iniciativa privada) e contracheque para servidores da Educação e Segurança.

Algumas questões estratégicas com relação à otimização de recursos humanos e materiais estão sendo definidas pelas áreas. As estratégias de vacinação já contemplam todos os cenários possíveis que possam ocorrer, a partir do quantitativo de doses enviadas. Além disso, as superintendências serão responsáveis por suas regiões de Saúde. A Secretaria de Saúde também pretende mobilizar voluntários e instituições parceiras.

“O início da vacinação vai seguir as datas previstas pelo plano do Ministério da Saúde. Assim que as doses chegarem, a Secretaria de Saúde estará apta a iniciar a vacinação para os grupos da primeira fase”, informa o secretário adjunto de Assistência, Petrus Sanchez.

Foi confirmado pela Comissão que, a partir de 18 de janeiro, começará o treinamento com todos os responsáveis pela aplicação de vacinas, pois será necessário além de cadastrar no sistema, passar as informações à população com relação aos possíveis efeitos adversos da vacina.

A Comissão é composta por membros da Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS), da Assessoria de Comunicação (Ascom), da Subsecretaria de Atenção Integral à Saúde (Sais), Secretaria Adjunta de Assistência (SAA), Subsecretaria de Gestão de Pessoas (Sugep) e Subsecretaria de Logística (Sulog).

* Com informações da Secretaria de Saúde